Familiares de Ricardo Clemente Cayres, 42 anos, e Cleusa Maria Cayres, 69, aguardam a liberação dos corpos do Instituto de Medicina Legal (IML). Mãe e filho morreram no acidente provocado por um racha na L4 Sul, na noite de domingo (30/4). Eles estavam no banco de trás de um Ford Fiesta vermelho quando foram atingidos por um carro que supostamente participava da competição ilegal. Não haverá velório nem sepultamento das vítimas. Ambas serão cremadas.

Mulher de Ricardo, Fabrícia Gouvêa, esteve com parentes no Departamento de Polícia Especializada (DPE) no fim da manhã de segunda-feira (1/5) para se informar sobre a documentação necessária. Uma amiga da família, que pediu para não ser identificada, disse que ela ainda tem dificuldades em aceitar o que aconteceu. “Ela não conseguiu nem se revoltar ainda. Ele (o Ricardo) era louco pela mulher. Louco pela família”, contou.

Via Correio Braziliense