Compartilhe esta matéria!

Vítima de pit-bull salvou filhas e sobrinha: “Peguei-o pelo pescoço”

Cachorro escapou de casa e mordeu moradores da QR 321 de Samambaia Sul na noite dessa quinta-feira (15/7). Dona foi para delegacia

Uma entre os moradores da QR 321 de Samambaia Sul atacados por um cachorro da raça pit-bull na noite dessa quinta-feira (15/7), a dona de casa Luciene Rodrigues de Oliveira, 46 anos, levou mordidas no braço, punho e rosto. Além dela, a filha, de 12 anos, e a sobrinha, de 9, ficaram feridas.

Luciene relatou que o ataque ocorreu por volta das 19h, quando voltava para casa do mercado, a pé, com duas filhas, a sobrinha e a nora, de 14. “Estávamos caminhando quando ele veio e atacou a minha sobrinha de 9 anos primeiro. Ela estava de patins, e ele foi em cima dela. Nisso, saí correndo, peguei-o pelo pescoço, segurei, e as crianças fugiram. O povo abriu os portões, e as crianças entraram. Só fiquei eu do lado de fora, e o cachorro começou a me atacar”, contou.

“Eu corri e pulei em cima de um carro, mas o pit-bull pulou também. Aí, eu o empurrei, ele caiu e, depois, voltou com as patas no meu peito, e eu caí de cima do carro, no chão. Depois, o cachorro pulou no meu pescoço, e eu consegui empurrá-lo, mas ele ainda mordeu perto da minha boca. Quando consegui sair, fui para a frente de um portão e falei: ‘Moça, abre, o portão para mim, pelo amor de Deus’. Aí, ela abriu, eu entrei, e ele ainda veio correndo para tentar me pegar”, completou Luciene.

“A minha sobrinha, de 9 anos, ainda foi mordida no pé. Ele arrancou o patins do pé dela, mordeu e arranhou”, acrescentou. De acordo com a dona de casa, a filha de 12 anos foi mordida no braço. A nora e a filha mais nova de Luciene, de 9 anos, não ficaram feridas.

Ela conta que foi ao Hospital Regional de Taguatinga (HRT) após o ataque e retornou para casa de madrugada. “Deus nos salvou”, disse.

Luciene não conhece a dona do animal e também nunca tinha visto o pit-bull na vizinhança, mas afirmou que vai procurar a delegacia nesta sexta para abrir uma ocorrência contra a tutora do cachorro. Era para eu ter ido à delegacia, mas cheguei em casa à 1h30 do hospital. Quero registrar a ocorrência hoje à tarde”, afirmou.

Mão ferida após ataque de pit-bull
Ela levou três pontos no punhoArquivo pessoal
Mordida de pit-bull em braço de criança
Filha de Luciene, de 12 anos, foi mordida no braçoArquivo pessoal
Entenda o caso

Moradores da QR 321 de Samambaia Sul foram atacados por um cachorro da raça pit-bull na noite dessa quinta-feira (15/7). Entre as vítimas estão três crianças.

A mãe de um menino de 11 anos procurou a Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) para registrar ocorrência contra a dona do animal. O garoto foi mordido perto de uma praça da quadra em que reside.

Outra vítima, uma jovem de 21 anos, também registrou ocorrência de lesão corporal culposa na 26ª Delegacia de Polícia (Samambaia Norte) contra a dona do cachorro. Conforme a ocorrência, ela foi levada à delegacia por uma equipe da Polícia Militar do DF (PMDF) e disse ter sido atacada por volta das 19h.

O que diz a dona do cachorro

Segundo a ocorrência, a dona do pit-bull, de 26 anos, contou que o cachorro fugiu de casa na noite dessa quinta no momento em que a irmã abriu o portão para pegar um lanche. As duas, então, saíram em busca do animal, mas só o encontraram minutos depois, sujo de sangue.

A mulher disse à polícia que soube em seguida, por testemunhas, que o pit-bull atacou alguns moradores. Ela, então, foi até a casa de uma das vítimas pedir desculpas e se colocar à disposição.

De acordo com a dona, o cão tem 11 meses e é cuidado por ela desde filhote. A mulher também informou que o animal possui cartão de vacinação e está em dia quanto às vacinas.

Por fim, relatou que o cachorro sempre foi dócil e que fica solto em casa, tendo livre acesso a todos os cômodos. Disse que ele fugiu uma vez no passado, mas foi encontrado de imediato e, naquela ocasião, não atacou ninguém.

Na delegacia, nessa quinta, ela assinou um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO).

Alô Valparaíso/* Com informações do G1