Nesta segunda-feira, 05 de setembro, durante o lançamento do Pacto Social Goiás Pela Vida, a Secretaria de Segurança Pública realizou oficialmente a entrega de 11 caminhonetes e 63 carabinas adquiridas por meio de convênio com a Força Nacional de Segurança, com investimento de aproximadamente R$2 milhões. A frota e os novos armamentos serão distribuídos entre os 21 municípios.

São eles: Águas Lindas, Alexânia, Anápolis, Aparecida de Goiânia, Caldas Novas, Catalão, Cidade Ocidental, Cristalina, Formosa, Goiânia, Itumbiara, Luziânia, Jataí, Novo Gama, Planaltina, Quirinópolis, Rio Verde, Santo Antônio do Descoberto, Senador Canedo, Trindade e Valparaíso.

O objetivo principal da proposta é unir esforços entre os Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário e a sociedade civil organizada para combater a violência no Estado de Goiás.

Participaram da solenidade o governador Marconi Perillo, o presidente da Assembleia Legislativa, Hélio de Sousa, presidente do Ministério Público Estadual, procurador-geral de Justiça, Lauro Machado, o desembargador Luiz Cláudio Veiga Braga representando o Tribunal de Justiça de Goiás, generais do Exército, o vice-governador do Estado e secretário de Segurança Pública, José Eliton, além de deputados estaduais e federais e outras autoridades.

Meta
A meta do protocolo de intenções assinado nesta segunda-feira por representantes dos Três Poderes será reduzir inicialmente os indicadores de criminalidade em 21 municípios goianos que concentram 89% dos crimes contra a vida e contra o patrimônio ocorridos no ano de 2015 segundo estatísticas do Observatório de Segurança Pública da Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária (SSPAP). Entre eles estão a capital, cidades da Região Metropolitana de Goiânia e do Entorno do Distrito Federal.

O pacto será operado a partir de políticas públicas interinstitucionais e transversais de segurança pública preventiva. Inicialmente serão discutidas propostas e ações para o enfrentamento da violência por meio de câmaras temáticas e conferências municipais que posteriormente serão levadas ao Fórum Estadual do Pacto Social. Nesta ocasião, o resultado será a elaboração de um documento formal – o Plano Estratégico de Ações do Pacto Social, que reunirá as medidas a serem tomadas em cada cidade e os responsáveis pela execução.

Haverá também um cronograma com informações sobre o prazo de execução viável e a capacidade de desembolso financeiro por parte do governo e os investimentos extragovernamentais.

Caráter preventivo
O governador Marconi Perillo destacou o caráter preventivo do pacto. “Um comitê de alto nível será instituído e vai se reunir uma vez por mês pra fazer a avaliação, pra medir os resultados. Nós estamos hoje organizando toda uma estratégia que a partir de agora vai atuar ainda mais fortemente em relação à questão da paz e do pacto pela vida”, afirma.

O vice-governador José Eliton afirmou que será estabelecida uma parceria entre os governos estadual, federal e municipal, para que cada um, de forma conjuntural e de acordo com sua respectiva competência, possa contribuir com a realização do Pacto Goiás Pela Vida. “Nós temos uma agenda toda voltada para a área de repressão atuação ofensiva das forças policiais, atuação investigativa da Polícia Civil de maneira especial e todo o investimento em inteligência e tecnologia. Agora estamos avançando para uma outra etapa, as ações transversais que visam à integração de ações no combate a violência de uma ação que não é específica da área de segurança. Nós vamos unir uma agenda da área de competência, por exemplo, da educação e da área de saúde como forma de diminuir questões relacionadas à violência na cidade. Na medida que nós conseguirmos diminuir a evasão escolar, vamos garantir a pacificação social”, exemplificou o secretário de Segurança Pública.

Postado por Marcelo Carlos