Entre os dias 08/09/2015 e 09/10/2015, em atuação coordenada em todo o Brasil, o Ministério Público Federal fez a avaliação dos portais da transparência dos 5.568 municípios e 27 estados brasileiros.

O exame levou em conta aspectos legais e boas práticas de transparência e foi feito com base em questionário elaborado pela Estratégia Nacional de Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro (ENCCLA). Seu objetivo é medir o grau de cumprimento da legislação, por parte de municípios e estados, numa escala que vai de zero a dez.

O município mais bem avaliado de Goiás foi Anápolis que obteve nota 9,1, seguido por Jataí (8,8), Chapadão do Céu (8,3), Pires do Rio (8,0) e Quirinópolis (7,7).

Valparaíso de Goiás é a cidade mais bem avaliada do Entorno de Brasília. O município aparece na 6º posição do ranking estadual e em 363º no quadro nacional. A nota atribuída à transparência do governo municipal foi de 7,7.

Contudo, em meio ao caos da região, a nota recebida por Valparaíso pode ser considerada um avanço. Haja vista que Luziânia aparece na 78º posição, Cidade Ocidental em 81º e Novo Gama surge apenas no 142º posto do ranking goiano divulgado pelo MPF. 

A média das administrações municipais de Goiás ficou em 4,11, uma posição intermediária no ranking. As prefeituras de Santa Catarina foram as que atingiram maior média: 6,86.

Goiânia ficou na posição número 70, entre os 246 municípios goianos, com nota 5,4. Entre as capitais, a posição foi 22ª. A líder é Porto Alegre – RS, que alcançou a nota máxima, e Palmas-TO teve a pior, com índice de 3,7.

Para conferir todos os dados acesse o Mapa da Transparência do MPF RANKING DO MPF

Por Marcelo Carlos