Valparaíso de Goiás vai receber mais 180 moradias

Convênio foi assinado hoje junto da construtora responsável pela obra

Foi anunciado nesta quinta-feira, dia 18 de julho, que o município de Valparaíso de Goiás, no Entorno do Distrito Federal, vai receber mais 180 unidades habitacionais do Governo de Goiás, por meio da Agência Goiana de Habitação (Agehab).

O presidente da Agehab, Eurípedes do Carmo, assinou convênio com a construtora responsável pela obra e informou que o Governo de Goiás vai entrar com recursos no valor de até R$ 2,7 milhões, sendo R$ 15 mil por unidade habitacional, em parceria com a Caixa, com recursos do FGTS.

O empreendimento é destinado a famílias com renda até R$ 2,6 mil. Para receber o subsídio da Agehab, a pessoa deve atender alguns critérios, como nunca ter sido contemplado em programa habitacional do Governo Federal, Estadual ou Municipal e vínculo com o município de no mínimo três anos. Os moradores de Valparaíso já podem fazer cadastro para o programa habitacional no site da Prefeitura ou na Central de Vendas da Construtora.

O vínculo com o município pode ser comprovado por meio de título de eleitor ou comprovante de votação ocorrida há mais de 3 anos, carteira de trabalho (registrada em empresa do município há mais de 3 anos), certidão de nascimento de filhos ou de casamento ocorrido e registrado no município há mais de 3 anos, histórico/declaração escolar próprio ou de filhos em escola ou faculdade do município, conta de água, energia ou telefone em nome do titular ou companheiro que comprove vínculo há mais de 3 anos ou cartão do SUS na unidade do município que comprove vínculo mínimo de 3 anos.

Em abril deste ano, a Agehab entregou 96 apartamentos do Residencial Buritis I, em Valparaíso. A Gois Construtora, responsável pelas obras, também está concluindo 108 moradias em Cidade Ocidental e 126 em Luziânia, com previsão de entrega no próximo mês. Depois de atender os 10 municípios mais vulneráveis do Estado, a prioridade da Agehab está voltada agora para a região do Entorno do DF.

Da Redação do Alô Valparaíso/*Com as informações da Agehab
Compartilhe esta matéria!