As obras das estações de captação e de tratamento de água do Sistema Produtor Corumbá 4 estão 47% concluídas. A expectativa é que a construção esteja pronta em 2017, e que em 2018 o reservatório abasteça 1,3 milhão de pessoas em residências do Distrito Federal e de Goiás. 

O empreendimento construído em Valparaíso de Goiás, no Entorno Sul, é oriundo de uma parceria entre a Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb) com a Saneamento de Goiás (Saneago).

Com o novo sistema, o abastecimento de água em Brasília estará reforçado inclusive durante o período de seca. O reservatório terá capacidade para tratar 2,8 metros cúbicos de água por segundo. Segundo o engenheiro e técnico em saneamento da Caesb Marcos Pessoa, a represa do Rio Descoberto, responsável por 65% do abastecimento do DF, tem vazão de 5,5 metros cúbicos por segundo.

O engenheiro conta que a nova estação pode ser ampliada conforme a necessidade de abastecimento, podendo chegar a 8,4 metros cúbicos por segundo, o que elevaria a capacidade para cerca de 3 milhões de pessoas nas duas unidades da Federação. “Estimamos que em 2050 a população terá aumentado. Por isso, a ampliação (projetada) das estações chega a três vezes.”

Por volta de 250 funcionários trabalham na construção de Corumbá 4. A parte estrutural já tem 60% das edificações concluídas. Para concluir o sistema, faltam as obras para redistribuição de água tratada para o DF e Goiás.

Cerca de 1,3 milhão de habitantes serão beneficiados nas cidades satélites Gama e Santa Maria, no Distrito Federal, além de todo o Entorno Sul, que compreende os municípios goianos de Luziânia, Novo Gama, Valparaíso de Goiás e Cidade Ocidental.

Postado por Marcelo Carlos (com as informações da Agência Brasília)