Compartilhe esta matéria!

Vai viajar? Saiba onde deixar o pet

Com o final do ano se aproximando, muitas pessoas estão se preparando para viajar. Mas nem sempre é possível levar o pet

Os animais de estimação fazem a alegria da casa e são praticamente um membro da família, certo? Até mesmo quando eles aprontam

É importante frisar que deixar o pet sozinho em casa durante seu tempo de viagem pode trazer diversos problemas pro seu animalzinho, desde uma anorexia (animal não se alimentar enquanto estiver sozinho), não realizar suas necessidade fisiológicas, fora os riscos de acidentes que são diversos, desde deglutição de algum objeto, morder fios de eletrodomésticos, até mesmo se machucar em atividades simples como descer e subir escadas/sofás /camas. 


Deixar na casa de um amigo ou família 

Se o animal for muito ansioso e a viagem for longa, o interessante é levar o pet semanas antes da viagem para conhecer o local e assim se sentir confortável quando o proprietário  viajar.


A especialista explica que é preciso escolher uma pessoa de confiança, saber se tem outros animais, por conta do cuidado em relação ao controle de prevenção de doenças.”Então questionar ao amigo se os animais dele são vacinados, vermifugado e se faz uso de antiparasitário. Além disso é preciso deixar o contato do veterinário do pet para qualquer eventualidade e conhecer o local  que o animal ficará  hospedado”, acrescenta. 


Deixar em Hotéis para animais 

Para deixar seu animal em hotéis especializados é recomendado antes checar se o lugar tem boas referências. Para cães  ansiosos ou hiperativos o hotelzinho é  uma ótima opção, já que boa parte desses hotéis possui diversas brincadeiras lúdicas e recreativas durante toda hospedagem, fazendo com que o animal se distraia e não sofra com a separação.

Pet sitter

Uma solução caso você tenha mais de um animal ou prefira deixa-los no seu ambiente (em especial para os tutores de gatos) é utilizar os serviços de um pet sitter, ou seja, uma “babá” de animais de estimação. Pode ser um profissional contratado ou mesmo um amigo ou vizinho.

“Se for uma viagem breve (2 dias por exemplo), pode deixar diversos potes de água pela casa, caminhas para o animal  ficar confortável e solicitar a um amigo próximo ou vizinho que vá  ao menos uma vez ao dia observar se está tudo bem com o animalzinho (este fará reposição de água comida e ainda deixará  o animal  mais tranquilo com a visita)”, aconselha. 

Alô Valparaíso/Com as informações do Departamento Estadual de Trânsito de Goiás (Detran) – Governo de Goiás