Compartilhe esta matéria!

Três pessoas que cultivavam ‘supermaconha’ são presas em Valparaíso de Goiás

Traficantes foram detidos em laboratório pela Polícia Militar

A Polícia Militar de Goiás, por meio do Comando de Operações de Divisas (COD), após receber denúncia prendeu na madrugada de segunda-feira (20), três pessoas em um laboratório de drogas em Valparaíso de Goiás, no Entorno do Distrito Federal.

No local, foram apreendidos mais de 250 (duzentos e cinquenta) pés de maconha de diversas espécies. Segundo a PM, a casa contava com uma estufa climatizada com luzes específicas para o cultivo de qualidades especiais de maconha. A maioria dos pés são qualificados como uma ‘supermaconha’ conhecida como skunk. “Os pés de outras espécies que exigiam menor cuidado no cultivo, se encontravam distribuídas por todo o imóvel”, revelou a corporação militar.

De acordo com o COD, também foram encontrados no laboratório diversos produtos químicos aplicáveis nos preparativos do cultivo e na extração de algumas substâncias provenientes da droga. “Algumas espécies eram utilizadas para a retirada de óleo THC, explicou o indivíduo detido que era responsável pela técnica laboratorial”, disse a Polícia Militar.

No momento da abordagem, houve fuga. Um dos criminosos saltou o muro, entrando em um veículo, ocasionando um acompanhamento até sua detenção. Outras duas pessoas foram presas no interior da residência.

Ainda de acordo com a polícia, ao todo, foram encontrados 119 (cento e dezenove) pés de skunk adultos e cerca de 150 (cento e cinquenta) mudas de maconha, mais outras centenas de pequenas mudas hidropônicas germinadas ainda nas esponjas, além de uma grande quantidade de sementes.

Todo o material, bem como os envolvidos, foram conduzidos à DP Valparaíso de Goiás onde foram adotadas as providências legais cabíveis.

Da Redação do Alô Valparaíso/#Com as informações da PM-GO