Na última quarta-feira (18), o dono de uma farmácia foi morto após sair do trabalho, em Valparaíso de Goiás, no Entorno do Distrito Federal. Eudes Soares de Oliveira Júnior, de apenas 35 anos, foi baleado no peito quando estava a caminho de casa. Revoltados, amigos, familiares e moradores da cidade goiana, bloquearam na noite de ontem, um trecho da BR-040 para protestar contra o homicídio.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), havia cerca de 100 pessoas entre parentes, amigos e moradores da região no local, que ficou bloqueado por cerca de 1 hora. Com cartazes, eles pediam Justiça e cobravam uma resolução para o caso. 

O ato durou das 18h às 19h. Depois de uma negociação com a PRF, os manifestantes resolveram deixar o local.

Segundo informações da TV Anhanguera, o crime estava sendo investigado pela Polícia Civil. Ainda de acordo com a emissora, na tarde da última quinta-feira (19), quatro suspeitos foram presos. Eles estavam em um veículo parecido ao usado no assalto. Contundo, acabaram sendo liberados porque as testemunhas não reconheceram os mesmos. A partir desta sexta-feira (20),  quem passa a cuidar do caso é o Grupo Especial de Crimes contra o Patrimônio (Gepatri).

Por Marcelo Carlos (com as informações da TV Anhanguera)