(Foto: Divulgação/PC-GO)

Compartilhe esta matéria!

Suspeito de feminicídio e ocultação de cadáver é preso em Novo Gama

Vítima estava desaparecida desde o dia 16 de julho

A Polícia Civil do Estado de Goiás, por meio do Grupo de Investigação de Homicídios (GIH) e da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam), localizou na última quarta-feira (22/07) o corpo de uma mulher desaparecida e prenderam o suspeito em flagrante, em Novo Gama, no Entorno do Distrito Federal.

A família da jovem de 20 anos procurou a delegacia, na manhã de terça-feira (21/07), e informou que a vítima estava desaparecida desde o dia 16 de julho, última vez que ela fez contato via telefone. De imediato foram iniciadas diligências para apuração dos fatos e localização da vítima.

Os policiais civis encontraram o companheiro da vítima em um bar, próximo da casa do casal, e, ao ser indagado, inicialmente alegou que ela havia saído de casa após uma briga. No entanto, após ser questionado com detalhes sobre os fatos, acabou confessando ter matado a vítima com golpes de faca e enterrado o corpo em um terreno baldio próximo ao local, no final do Setor Lunabel 3C, na cidade.

Segundo apurado, no dia 16/07, a vítima e o autor começaram a brigar, em razão de ciúmes acerca de um relacionamento que o autor teve com outra mulher. Durante a briga, a vítima arrumou suas coisas para sair de casa, quando os ânimos ficaram ainda mais exaltados. A vítima teria se apoderado de uma faca, a qual foi tomada pelo autor que desferiu um golpe contra a vítima. Ela correu para se abrigar no banheiro, mas foi perseguida pelo suspeito que a atacou novamente o desferiu vários outros golpes de faca, atingindo a região do peito, pescoço e cabeça.

O autor deixou o corpo da vítima no local e foi dormir fora. Retornou no dia seguinte, escolheu um local ermo, no meio do mato, abriu um buraco. Colocou o corpo da vítima em uma caixa, levou para o matagal e enterrou. Em seguida, lavou a casa e queimou as roupas sujas de sangue, na tentativa de destruir as provas.

Após o trabalho de investigação da PCGO, o autor foi autuado em flagrante por ocultação de cadáver e também foi indiciado por feminicídio. No prazo de 10 dias, serão concluídas as investigações e o inquérito remetido ao Judiciário.

Da Redação do Alô Valparaíso/*Com as informações da PC-GO