Segundo informações divulgadas pela Secretaria de Segurança Pública de Goiás, a Operação Brasil Integrado conseguiu uma redução de 25% nos homicídios, 202 pessoas foram presas e dez menores apreendidos, nos oito municípios alvos da ação: Goiânia, Aparecida de Goiânia, Anápolis, Luziânia, Valparaíso de Goiás, Alexânia, Formosa e Águas Lindas de Goiás.

A ação foi coordenada pelo Ministério da Justiça e realizada em dez estados brasileiros e no Distrito Federal. O balanço divulgado na última sexta-feira (9), aponta alta produtividade em relação a outros indicadores criminais goianos: apreensão de 59,5 quilos de maconha, 29 armas de fogo e 67 veículos

A Operação contou com o trabalho conjunto das polícias Civil, Militar e Rodoviária Federal, Corpo de Bombeiros, Superintendência de Administração Penitenciária, Guarda Civil Metropolitana, Vigilância Sanitária, Agência Municipal de Meio Ambiente (Amma), Conselhos Tutelares e Postura Municipal. Estiveram mobilizados 5.181 profissionais, em 48 horas ininterruptas, nos dias 7 e 8 últimos. A coordenação da operação foi realizada no Centro Integrado de Inteligência Comando e Controle da Secretaria da Segurança Pública e Administração Penitenciária. De acordo com o Ministério da Justiça, além do CIICC de Goiás, foram mobilizados os centros de Fortaleza, Natal, Recife e o Nacional de Brasília.

Os resultados em Goiás são considerados positivos. Nos oitos municípios citados, ocorreram dez homicídios na semana. De acordo com dados do Observatório de Segurança da Secretaria da Segurança Pública e Administração Penitenciária de Goiás, a média semanal nessas cidades é de 13,28 casos por semana. Em quatro deles (Formosa, Luziânia, Alexânia e Valparaíso) nenhum caso foi registrado.

O comandante-geral da Polícia Militar, coronel Silvio Benedito, ressalta a importância do trabalho integrado entre forças policiais e outros órgãos. “Segurança Pública não é apenas questão de polícia. Por isso, é preciso parabenizar o trabalho que foi feito pela Guarda Municipal, Amma, Posturas e outras instituições”, afirmou. O coronel enalteceu, ainda, a política de integração que ficou simbolizada com a construção do Centro Integrado de Inteligência Comando e Controle da SSP.

O coordenador do CIICC, major Francisco Ramos Jubé, explica que a estrutura é apenas o elo da política de integração e que o resultado positivo da Operação Integração mostra que esse é o melhor caminho para a Segurança Pública. “Novas edições serão realizadas, em novembro e dezembro”, adianta. O delegado Regional Adjunto da Polícia Civil, Pedro Garcia Caires explica que o trabalho investigativo da corporação também tem efeito importante na “prevenção de homicídios”. O presidente da Guarda Civil Metropolitana, Elton Ribeiro, acredita que a operação é um caminho a ser seguido. “Entendo que a integração é o caminho para uma resposta à sociedade”, afirma.

Por Marcelo Carlos (Fonte: Goiás Agora)

brasil integrado