Sete UPAs serão construídas no Distrito Federal

Ordem de serviço foi assinada nesta segunda-feira (13)

Nesta segunda-feira (13/04), o Governo do Distrito Federal (GDF) assinou a ordem de serviço para iniciar as obras de sete novas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) que vão reforçar a rede pública de saúde. O investimento será de R$ 28,1 milhões e contará com o apoio de emendas parlamentares.

Segundo o GDF, as novas UPAs serão erguidas no Paranoá, em Brazlândia, no Riacho Fundo II, no Gama, em Ceilândia, em Vicente Pires e em Planaltina. Elas se juntam às seis existentes, em funcionamento nas cidades de Ceilândia, Núcleo Bandeirante, Recanto das Emas, Samambaia, São Sebastião e Sobradinho. Assim que as novas unidades forem concluídas, o DF chegará a 13 UPAs no total.

No mês passado, o GDF já havia assinado o contrato com as três empresas responsáveis pelas obras das UPAs. E hoje foi referendado o acordo para o início das construções já nos próximos dias.

Mais detalhes sobre as UPAs

Cada unidade terá capacidade de atendimento para 4,5 mil pessoas por mês, totalizando 31.500 mil nas sete unidades. São mais 42 leitos de observação, 14 de emergência e sete isolamentos. Essas unidades terão de dois a três médicos durante o dia e a noite, totalizando cinco profissionais por dia. A área construída aproximada de cada uma delas é de 1,2 mil metros quadrados.

O espaço ainda contempla uma área para classificação de risco e primeiro atendimento; três consultórios; duas salas de urgência; seis de observação e um de isolamento. Também há área destinada para nove poltronas de medicação, reidratação e inalação. Para reforçar essa estrutura, o Iges-DF vai aplicar R$ 7 milhões na compra de equipamentos médico-hospitalares.

Da Redação do Alô Valparaíso/*Com as informações da Agência Brasília
upa

GDF assinou hoje ordem de serviço para a construção de sete novas UPAs. (Foto: Acácio Pinheiro/Agência Brasília)

Compartilhe esta matéria!