Segue para o Senado Federal proposta de Célio Silveira que diagnostica Depressão Pós-Parto

O objetivo do projeto é combater um problema de saúde mental que afeta cerca de 20% das mulheres que dão à luz.

Mais um avanço do deputado Célio Silveira na Câmara dos Deputados. O Projeto de Lei 702/2015, de autoria do parlamentar, teve a Redação Final aprovada por unanimidade, na Comissão de Constituição e Justiça e Cidadania (CCJC), no dia 17 de outubro. Agora, a proposta segue para análise do Senado Federal. “Mais uma vitória do nosso trabalho na Câmara. O meu mandato é pautado pelo compromisso com a saúde da população brasileira. Tenho a certeza de que esse importante projeto será aprovado, também no Senado, e em breve se tornará lei”, afirma Célio Silveira.

A proposição determina que gestantes e mães de recém-nascidos (puérperas) sejam submetidas à duas avaliações psicológicas, realizadas por profissionais especialistas em saúde mental, sendo uma durante a gestação e outra logo após o parto, com a finalidade de se detectar a propensão ao desenvolvimento, ou a instalação propriamente dita, da Depressão Pós-Parto (DPP).“Após realizadas as avaliações será possível assegurar o encaminhamento adequado, seja o aconselhamento, psicoterapia ou serviço de atenção à saúde”, avalia o deputado.

Célio Silveira explica que o objetivo do projeto é combater um problema de saúde mental que afeta cerca de 20% das mulheres que dão à luz. O parlamentar destaca, ainda, que a Depressão Pós-Parto é um distúrbio que acomete significativa parcela de mães após o nascimento do bebê, com importantes implicações na vida da mulher. “A DPP é muito preocupante tanto para a mãe quanto para a criança. Diante dessa realidade, o diagnóstico clínico deve ser realizado para se instituir o tratamento adequado o quanto antes e evitar a ocorrência de consequências que a Depressão Pós-Parto pode causar, como agressões ao bebê e o suicídio da mãe”, conclui Célio Silveira.
Compartilhe esta matéria!