Neste final de semana, o vice-governador e secretário de Segurança Pública e Administração Penitenciária, José Eliton, vistoriou, pontos de bloqueio montados pelas polícias Militar e Civil em Luziânia, cidade goiana do Entorno do Distrito Federal.

De acordo com o governo de Goiás, a força-tarefa, tem como objetivo intensificar a presença das forças policiais em todo o Estado para combater a criminalidade, principalmente, em cidades do Entorno Sul, dentre elas estão Valparaíso, Luziânia, Novo Gama e Cidade Ocidental.
 
Em Luziânia cerca de 350 profissionais reforçaram o policiamento no município neste final de semana. O trabalho das forças militares goianas priorizam pontos próximos a bares e distribuidores de bebidas. Nas abordagens realizadas, os policiais militares e agentes da Polícia Civil contam que ainda têm oportunidade de esclarecer aos cidadãos a importância de ações como estas, que têm como objetivo garantir a tranquilidade e segurança da população.

Segundo José Eliton, a intensificação da presença das forças policiais nas ruas terá continuidade por tempo indeterminado em todo o Estado. “Serão ações que ganharão cada vez mais força. Nossos policiais são muito eficientes e tenho absoluta certeza de que vamos vencer essa batalha contra o crime”, disse.
 
Logo nos primeiros minutos de operação em Luziânia, três veículos com documentação irregular foram identificados, uma moto clonada apreendida e um foragido recapturado. O comandante geral da Polícia Militar, coronel Divino Alves de Oliveira – que acompanhou José Eliton na vistoria – também ressaltou a importância desses pontos de bloqueios no Estado. “Nosso foco é combater o crime nas suas mais diversas esferas. E a presença ostensiva das polícias Civil e Militar nas ruas é fundamental neste sentido”.
 
Resultados 
Desde que as forças policiais intensificaram as ações no Estado, diversos crimes foram solucionados e outros evitados. Cerca de dois mil suspeitos foram presos, 3,5 toneladas de drogas apreendidas e diversos veículos roubados recuperados. Além disso, só no primeiro trimestre deste ano 1.131 armas foram apreendidas e 1.233 foragidos recapturados. 

Postado por Marcelo Carlos (com as informações de A Redação)