Nesta quarta-feira, 31 de maio, a Secretaria Municipal de Saúde, do município de Valparaíso de Goiás, região do Entorno do Distrito Federal, divulgou nota esclarecendo boatos que diziam que o Hospital do Céu Azul havia sido interditado.

Por meio de nota, a SMS informou que ontem (30/05), a Superintendência de Vigilância em Saúde (SUVISA), realizou vistoria no Hospital Municipal e que na oportunidade fez algumas exigências sobre pendências de gestões anteriores. “Tudo o que foi exigido pela fiscalização já foi devidamente regularizado e as respostas encaminhadas a SUVISA”, explicou.

Segundo a Secretaria de Saúde, tais pendências foram ocasionadas em razão de medidas que não foram tomadas pela gestão anterior, e que a gestão atual vem tentando regularizar.

Ainda de acordo com a nota, ao tomar conhecimento de todas as irregularidades, a SMS cumpriu imediatamente as exigências feitas pela SUVISA, não permitindo que a população do município fosse prejudicada. “Informamos que não só estas irregularidades foram sanadas, mas que também estamos realizando as correções necessárias para que consigamos o credenciamento definitivo do Hospital Municipal de Valparaíso perante os órgãos competentes, para que seja implantada a primeira maternidade neste município”, esclareceu a pasta da Saúde.

Mensagem de agradecimento do Secretário de Saúde

“Gostaria de agradecer a nossa Equipe da Saúde e em especial ao Corpo Operacional da Secretária de Saúde e de meu Gabinete que em clima de união e harmonia não mediram esforços para que em menos de 24 horas cumpríssemos as exigências emergenciais estabelecidas pela SUVISA do Estado de Goiás. Sem prejuízo maiores ao atendimento médico para nossa comunidade. Diante do entendimento e da colaboração da Vigilância Sanitária do Estado de Goiás ordenamos que o Gabinete do Secretário de Saúde fosse transferido imediatamente para as dependências do Hospital Municipal de Valparaíso de Goiás – HMV e agora não mais com apenas o intuito de cumprimento das exigências emergenciais da SUVISA, mas sim para que atendamos todas as exigências necessárias para o Credenciamento do HMV e tenhamos condições de abrir a 1° Maternidade do Município de Valparaíso de Goiás”, escreveu Leonardo Esteves (Whatsapp). 

Da Redação