Secretaria de Saúde de Valparaíso realiza campanha de vacinação contra o sarampo

Mobilização foi iniciada na segunda-feira, dia 7 de outubro

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) iniciou na segunda-feira, dia 7 de outubro, em Valparaíso de Goiás, no Entorno do Distrito Federal, a Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo. Na primeira fase, que vai até o dia 25 de outubro, o público-alvo serão as crianças com idade entre 6 meses e 4 anos e 29 dias.

A segunda etapa, de 18 a 30 de novembro, terá foco na população com idade entre 20 e 29 anos. Além dos dois períodos, a campanha também destaca o dia 19 de outubro como o Dia D, para mobilização nacional.

Em Valparaíso, a SMS oferece a vacina em todas as unidades de saúde, de segunda à sexta-feira, das 8h às 17h. Para vacinar é importante a apresentação da caderneta

Números do sarampo

De acordo com levantamento do governo federal mostrou que, até o dia 28 de agosto, 5.404 casos de sarampo foram confirmados em todo o país. Além disso, houve o registro de seis óbitos, sendo quatro deles de pacientes menores de 1 ano.

Saiba mais sobre o sarampo

Causado por um vírus, o sarampo é uma doença infecciosa grave, que pode levar à morte. A transmissão ocorre por via aérea, ou seja, quando a pessoa infectada tosse, fala ou respira próximo de outras pessoas.

Mesmo quando o paciente não vai a óbito, há possibilidade de a infecção ocasionar sequelas irreversíveis. Quando a doença ocorre na infância, o doente pode desenvolver pneumonia, encefalite aguda e otite média aguda, que pode gerar perda auditiva permanente.

Os sintomas do sarampo são febre acompanhada de tosse, irritação nos olhos, coriza (nariz escorrendo ou entupido) e mal-estar intenso. Quando o quadro completa de três a cinco dias, podem aparecer manchas vermelhas no rosto e atrás das orelhas do paciente.

A prevenção ao sarampo, feita por meio da vacinação, é fundamental, já que não há tratamento para a doença. O tipo da vacina varia conforme a idade da pessoa que irá tomá-la, e a situação epidemiológica da região onde vive, ou seja, é necessário levar em conta a incidência da doença no local. Quando há um surto, por exemplo, a dose aplicada pode ser do tipo dupla viral, que protege contra sarampo e rubéola.

Da Redação do Alô Valparaíso
SMS

Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo é iniciada em Valparaíso. (Foto: Alô Valparaíso)

Compartilhe esta matéria!