O Governo de Goiás trabalha para que todas as escolas da rede pública estadual estejam climatizadas até o final do ano que vem. Desde o início do ano, a Secretaria de Educação, Cultura e Esporte (Seduce) cumpre a primeira etapa do projeto, que inclui a entrega de 1.853 aparelhos de ar-condicionado. Nesse primeiro processo foram investidos R$ 4.760.357,00 para a aquisição. O recurso é proveniente da Fonte 280, ligada ao Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).

Até o final de maio, a Seduce já havia realizado a entrega de 1.001 equipamentos de 30 mil Btus, que atenderam a mais de 100 unidades escolares nas seguintes regionais: Águas Lindas, Goiás, Iporá, Luziânia, Metropolitana, Porangatu, Posse e Uruaçu.

De acordo com o superintendente Executivo de Educação, Marcos das Neves, foram estabelecidos critérios técnicos para elaborar a lista de entrega dos aparelhos. Primeiro, equipes do Núcleo de Obras da Rede Física visitaram as escolas para analisar a rede elétrica. “Também levamos em consideração a posição geográfica. A entrega é realizada do Norte para o Sul do Estado, respeitando a situação climática do País”, explicou.

Marcos ainda citou a demografia. “Priorizamos as escolas que possuem áreas físicas mais densas, pelo simples fato de que quanto maior número de pessoas, maior o calor”, disse. “Lembrando que todas as unidades escolares vão receber os aparelhos, o que fizemos foi um cronograma para organizar”, justificou o superintendente.

Próximas etapas
A Seduce está com um segundo processo em andamento para aquisição de mais 2.440 aparelhos com 18.000 Btus de potência. Nesta etapa, o investimento é de R$ 3.233.000. A iniciativa também é resultado de uma parceria entre a Seduce e FNDE, por meio do Plano de Ações Articuladas (PAR). Os equipamentos desses dois primeiros processos devem ser utilizados somente em salas de aula.

Após concluir a segunda etapa do projeto de climatização, a Seduce vai iniciar o processo de aquisição de mais 14.310 aparelhos, com recursos do Tesouro Estadual. A expectativa é que todas as salas de aula estejam com os equipamentos instalados e em pleno funcionamento até o ano que vem.

Via Goiás Agora