Compartilhe esta matéria!


Reservatório de Santa Maria começa a verter

Caesb comemora o evento, que reforça segurança hídrica no DF, mas ressalta a importância do uso racional da água

As últimas chuvas registradas no Distrito Federal trouxeram uma boa notícia: o reservatório Santa Maria começou a verter na tarde de domingo (14). Com novas chuvas previstas, a imagem será de vertimento total na barragem nos próximos dias. No ano passado, o evento ocorreu no final do mês de fevereiro. Já em 2019, só começou em maio.

“Além dos bons índices pluviométricos e do uso consciente feito pela população, o vertimento da barragem de Santa Maria se dá em especial pela flexibilidade operacional que os sistemas da Caesb possuem, de forma que a operação é realizada visando a preservação dos níveis do reservatório para que sua água seja utilizada na estiagem. Mas, apesar dos bons índices registrados e do vertimento, a população deve permanecer fazendo o uso consciente da água, sem desperdiçar”, destaca Carlo Renan Brites, engenheiro da Área Ambiental da Caesb.

(Foto: Cristiano Carvalho/Caesb)

O Sistema Santa Maria (Santa Maria/Torto) é responsável por 27% do abastecimento do DF e possui uma vazão de 1.470 l/s de água. O volume útil de água é de 45,5 milhões de m³. A água excedente do reservatório Santa Maria segue para o córrego Três Barras. De lá, se junta com o Ribeirão Tortinho, formando o Ribeirão do Torto, onde há captação da Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb).

A Barragem de Santa Maria está localizada dentro do Parque Nacional de Brasília e faz parte das bacias do Paraná, Paranaíba e Corumbá. Essa barragem possui um espelho d’água de 7,65 km² e uma área de drenagem de 101 Km2.

No domingo (14), o reservatório do Descoberto também apresentava bons índices, com 97% do volume útil.

*Com informações da Caesb