Compartilhe esta matéria!

Referência no Entorno: unidades de saúde de Valparaíso são procuradas por moradores do Distrito Federal 

Todos os dias, o município goiano recebe vários pacientes das cidades satélites de Brasília. Unidades mais procuradas são CAIS, HMV e UPA

Um considerável número de moradores do Distrito Federal buscam com frequencia socorro nas unidades públicas de saúde do município de Valparaíso de Goiás, que fica situado no Entorno Sul.

Mesmo diante da pandemia do novo coronavírus (covid-19), a cidade goiana que virou uma válvula de escape dos candangos, faz questão de receber de portas abertas e sempre com carinho os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), muito deles oriundos das cidades satélites de Brasília e também dos municípios goianos coirmãos, de Cidade Ocidental, Luziânia e Novo Gama.  

A maior demanda de pacientes vem de Ceilândia, Santa Maria e Gama, lugares mais próximos de Valparaíso. Os brasilienses já conhecem de cor e salteado os endereços do Centro de Atendimento Integrado à Saúde (CAIS – Valparaizo II), Hospital Municipal de Valparaíso (HMV – Céu Azul) e Unidade de Pronto Atendimento (UPA – Marajó).


Atualmente, ficou bastante comum encontrar moradores do DF nestas três unidades valparaisenses que viraram referência na região. É o caso de Antonio Passos, de 46 anos. Ele procurou auxílio para o filho na emergência do HMV. “Não é a primeira vez que estou vindo aqui. Os enfermeiros e médicos são atenciosos com a minha família. Já fui consultado no ano passado e hoje trouxe o meu filho. Graças a Deus, fomos bem atendidos e ele está bem”, destacou o motorista.

Mais um relato semelhante é do morador da Ponte Alta, Luiz Azevedo, de 38 anos. Ele procurou a UPA e conseguiu atendimento de um clínico médico para a esposa. “Já morei aqui e mesmo hoje morando em outro lugar, eu continuo procurando as unidades públicas da cidade e não tenho nenhuma reclamação. Acho que este serviço deve ser mais valorizado”, relatou o mestre de obras.

A orientação dada aos servidores públicos pela Prefeitura Municipal e Secretaria Municipal de Saúde (SMS) é clara. A administração pública entende que é fundamental ofertar um atendimento digno e especial aos vizinhos, principalmente, neste período de enfrentamento à covid-19. A saúde é entendida em Valparaíso como um direito de todos, com oferta de ações e serviços para a promoção, proteção e pronta recuperação dos pacientes.

Da Redação do Alô Valparaíso