(Foto: Divulgação/HRL)

Compartilhe esta matéria!

Referência em Goiás, hospital de campanha em Luziânia já atendeu pacientes de 52 cidades

Moradores de cidades como Niquelândia (GO), Passos (MG) e Palmas (TO) foram acolhidos pela unidade

O Hospital Regional de Luziânia tornou-se um dos mais importantes centros de tratamento do coronavírus no Estado, atendendo nos últimos meses pacientes de 52 cidades de Goiás e outros estados. Inaugurada em maio do ano passado, a unidade de saúde pública soma 10.379 atendimentos no Pronto-Socorro e 476 pacientes totalmente recuperados da Covid-19 após internação. Moradores de cidades como Niquelândia, distante quatro horas do Hospital, Lavras (MG), distante 769 km, e Valença do Sul (PI), que fica a 1,710 de Luziâniaforam atendidos no HRL.

A maior parte dos pacientes vem de municípios do entorno de Brasília, tais como Valparaíso, Ocidental, Nova Gama, Águas Lindas e Santo Antônio do Descoberto. Esse número diversificado de cidades reforça a importância do Hospital Regional de Luziânia que está de portas abertas para atender pessoas acometidas pela Covid-19 24 horas por dia, sete dias na semana.

Neste momento em que os casos da doença aumentam no país, o hospital preparou-se para atender com rapidez, especialização e humanidade os casos mais graves da doença.  “O HRL é um orgulho e referência no Estado de Goiás. Após as reformas, conseguimos entregar um hospital que está salvando centenas de vidas, não apenas de Goiás, mas também de outros estados”, diz Getro Oliveira, diretor do IMED – Instituto de Medicina, Estudos e Desenvolvimento, instituição que administra o HRL.

O governo de Goiás organizou um eficiente sistema de internação para pacientes com Covid-19. O paciente que procura uma unidade hospitalar é classificado pela gravidade da doença e profissionais especializados avaliam a necessidade de internação ou não. Depois disso, o paciente é encaminhado para um hospital com vaga disponível para internação, independente da sua cidade de origem.

Ao ser atendido no Hospital Regional de Luziânia, uma equipe multidisciplinar avalia as necessidades individuais de cada paciente, levando em conta o histórico médico. A unidade de saúde conta com equipamentos tecnológicos, como Raio-X digital e tomógrafo. Além do tratamento especializado, pacientes e familiares têm à disposição projetos de musicoterapia, tratamento psicológico e fisioterapêutico.

Sobre HRL

O Hospital Regional de Luziânia (HRL) começou a receber os primeiros pacientes com sintomas de Covid-19 no dia 20 de maio de 2020. Vieram transferidos pela central estadual de regulação de vagas do Estado de Goiás. Os leitos são ocupados gradualmente, a partir da avaliação diária e conjunta da direção com a Secretaria Estadual de Saúde.

Estadualizado, após passar oito anos em obras, o HRL foi o primeiro hospital do entorno do Distrito Federal dedicado a tratar pacientes com sintomas respiratórios agudos causados pelo novo coronavírus. Cerca de 1,2 milhão de pessoas, que moram na região, são beneficiadas pelo Hospital Regional de Luziânia.