Os recursos provenientes da privatização da Celg D serão revertidos em investimentos nos setores da Saúde, Saneamento Básico, Educação e Infraestrutura. A informação foi dada pelo governador Marconi Perillo durante o quadro Pergunte, o governador responde. O leilão da companhia está agendado para o próximo dia 30, na BM&FBovespa, em São Paulo, com valor mínimo para aquisição de R$ 1,792 bilhão.Marconi destacou que o objetivo é aplicar o recurso em obras que melhorem a qualidade de vida dos goianos, especificamente em saúde e saneamento básico. Em agosto, ele enviou para a Assembleia Legislativa um acréscimo à Lei nº 18.956, de 16 de julho 2015, que autoriza o Executivo a alienar as ações da Celg D, determinando que os recursos da privatização da companhia fossem aplicados em investimentos.

“Estamos aguardando com expectativa o interesse de várias empresas nacionais e internacionais, no dia 30. Espero que este leilão seja revestido de sucesso. Até porque, independentemente dos recursos da privatização em si, vamos ter R$ 2 bilhões em dois anos de investimento pelos novos controladores para melhorar energia no comércio, nas indústrias, no agronegócio, no Estado inteiro. Importante que a gente tenha esse investimento.  Isso vai ser muito bom para nossa economia, para atender as demandas novas para melhorar a energia para todo mundo. Por outro lado, ainda vamos ter recursos oriundos da privatização. Todos esses recursos vão ser investidos em Goiás em Saúde, Saneamento Básico, Educação e Infraestrutura”, disse Marconi.

Conforme informou o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), no Diário Oficial da União do último dia 18, as propostas dos interessados na concorrência devem ser entregues no dia 25 de novembro.

Postado por Marcelo Carlos (com as informações do Goiás Agora)