Compartilhe esta matéria!

“Quem cuida da saúde do meu gato?”

De acordo com pesquisa* realizada pela marca, 42% dos tutores adiam a visita ao veterinário para evitar situações de estresse ao gato ou por não identificarem sintomas

Marca a Royal canin®️, traz a terceira edição da campanha Meu Gato no Vet, com o objetivo de conscientizar os tutores sobre a importância da saúde preventiva dos felinos. Antenada às tendências digitais, a campanha intitulada “Quem Cuida da Saúde do Meu Gato” promove conversas em um ambiente 100% online, gerando experiências e conteúdos para os tutores de gatos e Médicos-Veterinários. É o terceiro ano consecutivo que a Royal canin®️ investe em uma iniciativa global voltada para felinos no Brasil.

Gato amarelo tomando suas vacinas, em uma das visitas ao veterinário Foto: Google conscert


“Tudo o que fazemos é motivado pelo nosso desejo de oferecer saúde e bem-estar aos pets. Os gatos, geralmente, não demonstram sintomas perceptíveis para o tutor nas fases iniciais das doenças e esse fator, associado ao escasso conhecimento das particularidades da espécie e os mitos que a cercam, fazem com que muitos tutores pensem que seus gatos não precisam de cuidados específicos com a saúde, acarretando uma frequência baixa ou tardia de visitas ao Médico-Veterinário. Por isso, estamos muito felizes em trazer a terceira edição da iniciativa global Meu Gato no Vet para propagar mensagens sobre a necessidade de realizar check-ups regulares nos felinos”, conta Carlos Martella, Diretor de Marketing da Royal canin®️Brasil.

Um levantamento da Royal canin®️ feito durante a pandemia** revelou que houve um aumento de 30% de gatos nos lares brasileiros – 16% são tutores de primeira viagem. A previsão é que em menos de 10 anos os gatos sejam os pets predominantes por aqui. Em países como Estados Unidos e Rússia este cenário já é a realidade. Com muitos novos tutores de felinos, a empresa voltou seu olhar para desenvolver conteúdos educacionais e gratuitos que fortalecem a necessidade do cuidado animal e a saúde preventiva. “À medida que o número de bichanos aumenta nos lares brasileiros, nossa necessidade de dialogar com gateiros cresce, já que nossa missão é promover Saúde Através da Nutrição aos pets, assim como compartilhar conhecimento”, completa Martella.

Filhote de um felino sendo consultado pela veterinária que está verificando sua respiração. Foto: Blogzoo



Além disso, uma pesquisa já realizada pela marca, identificou que 84% dos gateiros consideram os Médicos-Veterinários a principal fonte de informação. Isso mostra o quanto os tutores entendem a importância desses profissionais na vida dos pets. Porém, quando o assunto é levar o gato ao Médico-Veterinário, 42% dos tutores adiam a visita para evitar estresse ou por não identificarem sintomas de que algo não vai bem com a saúde.

Alô Valparaíso/*Com informações