O Projeto de Lei que dispõe sobre os processos seletivos para contratação de 2,5 mil policiais militares e 500 agentes da Polícia Civil já está na Assembleia Legislativa. A iniciativa atende à demanda por aumento de efetivo bem como às reivindicações formuladas por entidades ligadas às forças policiais de Goiás. O projeto foi endereçado ao Poder Legislativo para que sejam realizadas alterações no plano de carreira das polícias e criados cargos específicos para os ingressantes.

De acordo com o Projeto de Lei, o salário inicial fica estabelecido em R$ 1,5 mil. Porém, é fato que por meio de gratificações e pagamentos de horas extras, entre outros benefícios, o valor pode ultrapassar R$ 3 mil. Tão logo os deputados estaduais apreciem o projeto, o governo estadual tomará as medidas necessárias para a publicação do edital, para reger o concurso.

Após a divulgação do edital os interessados terão acesso a todos os detalhes do concurso, como quadro de vagas, conteúdo programático, datas para inscrição, realização das provas, recursos, formação e posse, dentre outros.

Diálogo
Para o secretário de Segurança Pública, José Eliton uma etapa importante do processo, desde a discussão sobre a realização do concurso até o envio do projeto de Lei à Assembleia, foi o diálogo permanente com representantes de entidades ligadas às polícias Militar e Civil. “Tudo foi amplamente discutido”, relata. Ele lembra ainda que as decisões relativas ao processo seletivo partiram da força-tarefa de combate à violência, formada por representantes do Ministério Público Estadual, Poder Judiciário, OAB e Assembleia Legislativa, entre outros.

Postado por Marcelo Carlos (com as informações do Goiás Agora)