Compartilhe esta matéria!

Progenitora e padrasto são presos suspeitos de torturar crianças e deixá-las tremer de fome, em Mineiros

Menino contou que era espancado, amarrado com as mãos para cima e obrigado a comer quiabo até vomitar. Mãe afirmou em depoimento que os castigos eram educativos.

Criança bastante magra que relatou à polícia passar fome porque mãe e padrasto não a alimentavam em Mineiros, Goiás — Foto: Divulgação/Polícia Civil
Criança bastante magra que relatou à polícia passar fome porque mãe e padrasto não a alimentavam em Mineiros, Goiás — Foto: Divulgação/Polícia Civil

A mãe e o padrasto de duas crianças, uma menina de 3 anos e um menino de 6, foram presos suspeitos de torturá-los em Mineiros, na região sudoeste de Goiás. Segundo a Polícia Civil, além de bater nas vítimas, os investigados não forneciam alimentos regularmente para elas. De acordo com o delegado Thiago Escandolhero, as crianças chegaram na delegacia tremendo de fome.

Criança com ferimentos no rosto que teriam sido provocados pela mãe e padrasto em Mineiros, Goiás — Foto: Divulgação/Polícia Civil
Criança com ferimentos no rosto que teriam sido provocados pela mãe e padrasto em Mineiros, Goiás — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Os suspeitos não tiveram os nomes divulgados pela corporação. Portanto, a redação não conseguiu localizar a defesa deles para que pudesse se posicionar sobre o caso. Durante o depoimento, segundo o delegado, o padrasto permaneceu em silêncio e a mãe afirmou que os castigos eram educativos.

Os dois foram presos na última quarta-feira (15). De acordo com o delegado, na delegacia, o menino afirmou que naquele dia os dois investigados tinham o amarrado com uma cinta e colocado um pano em sua boca para que ele não fizesse barulho enquanto chorasse.

Criança com ferimentos na perna que teriam sido provocados pela mãe e padrasto em Mineiros, Goiás — Foto: Divulgação/Polícia Civil
Criança com ferimentos na perna que teriam sido provocados pela mãe e padrasto em Mineiros, Goiás — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Ainda confirme o investigador, a criança relatou que era amarrada em um pau com as mãos para cima e, caso se soltasse, apanhava com chineladas até inchar a boca. O menino contou ainda que a mãe e o padrasto o obrigava a comer quiabo até ele vomitar.

Segundo o delegado, a polícia chegou até o caso depois que o avô materno procurou a polícia. Fotos feitas pela corporação mostram que as crianças apresentam vários ferimentos pelo corpo e estão muito magras.

Diante dessa situação, o homem e a mulher foram presos pela Polícia Militar e encaminhados para a delegacia de Mineiros, onde foram autuados pelo crime de tortura, com o agravante de ter sido praticada contra criança.

Já o menino e a menina estão sob os cuidados do avô materno e sendo acompanhados pelo Conselho Tutelar de Mineiros.

Alô Valparaíso/G1