Preso em Goiás suspeito de roubar dados de banco público e causar prejuízo de 700 mil reais

Investigação da Polícia Civil aponta que homem acessou dados de pelo menos 129 clientes de um banco público

Um suspeito de praticar fraudes foi preso pela Polícia Civil de Goiás, por meio da Delegacia Estadual de Investigações Criminais (DEIC), enquanto desembarcava no Aeroporto Santa Genoveva, em Goiânia.

Segundo a PCGO, os golpes aplicados pelo investigado são estimados em pelo menos R$ 700 mil e atingiram mais de 125 clientes. O detido, que ostentava uma vida de luxo em redes sociais, roubava dados e fabricava documentos pessoais com informações dos clientes de um banco público. Ele usava os documentos, com uma foto dele no lugar, para resgatar títulos de capitalização.

De acordo com a corporação, no início das investigações, os policiais civis encontraram dificuldade de comprovar a identidade do homem, que foi apelidado de “fantasma”, o que inspirou o nome da operação “Caça-fantasma”. As investigações duraram um ano.

A polícia de Goiás ainda suspeita que haja participação de outras pessoas nos crimes. Possivelmente um ou mais funcionários do banco público no qual o investigado tinha acesso aos dados dos correntistas e seus familiares.

O suspeito foi preso após voltar de viagens pela Europa e foi encaminhado ao Núcleo de Custódia.

Da Redação do Alô Valparaíso

PCGO prende suspeito de praticar fraudes no Aeroporto Santa Genoveva. (Foto: Divulgação/SSP-GO)

Compartilhe esta matéria!