Por determinação do Governo de Goiás, comércio é fechado em Valparaíso para evitar a propagação do novo coronavírus

Paralisação é necessária para a proteção e promoção da saúde da população diante da pandemia do novo coronavírus

Atendendo ao decreto do governador Ronaldo Caiado (DEM), os estabelecimentos comerciais do município de Valparaíso de Goiás, no Entorno do Distrito Federal, começaram a fechar suas portas. A medida busca evitar a proliferação do novo coronavírus e garantir a proteção e a promoção à saúde da população.

Para fazer valer o decreto publicado pelo Governo de Goiás, a Polícia Militar tem dado suporte na orientação dos moradores e comerciantes da cidade. Os proprietários que não cumprirem a determinação terão suas lojas fechadas com a utilização de força policial.

Nesta sexta-feira (20/03), equipes do 20º Batalhão estão atuando em diversos pontos da cidade, para assegurar o cumprimento das restrições estabelecidas. Conforme informações do último boletim da Secretaria Estadual de Saúde, 15 pessoas já foram contaminadas pelo coronavírus no Estado.

Segundo o presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Goiás (Fecomércio de Goiás), Marcelo Baiocchi, lojas e estabelecimentos comerciais devem atender as determinações que são validas pelos próximos 15 dias. "Esperamos que a gente possa manter um diálogo para flexibilizar o funcionamento, mas sempre vamos cumprir a lei", declarou na última terça-feira (17/03).

De acordo com a gestão estadual, as ações visam restringir ainda mais a aglomeração de pessoas. Além disso, seguem os procedimentos definidos pelo Ministério da Saúde e Organização Mundial de Saúde (OMS) para conter o avanço da doença. “O decreto tem caráter burocrático e não deve ser motivo de apreensão entre os goianos”, disse Ronaldo Caiado, em entrevista coletiva na quinta-feira (19/03).

Para mais informações clique aqui e confira o decreto de nº 9.637 na íntegra.

Da Redação do Alô Valparaíso
comércio

Para conter a disseminação do Covid-19, comércio é fechado em Valparaíso de Goiás . (Foto: Alô Valparaíso)

Compartilhe esta matéria!