Polícia investiga morte de estudante com sinais de esganadura no pescoço em Valparaíso

A suspeita é que o rapaz seja vítima de latrocínio ou homicídio

No último domingo, dia 06 de janeiro, o corpo do estudante Filipe Cezar dos Reis Almeida, de 28 anos, foi encontrado com sinais de esganadura em um córrego do bairro Pacaembu, em Valparaíso de Goiás.

Segundo a Polícia Civil, o carro que ele dirigia foi levado e abandonado em outro local momentos depois. São investigadas as hipóteses de homicídio e latrocínio.

Amigos informaram que a vítima morava em Brasília e saiu com o veículo do pai para Taguatinga, onde encontrou uma amiga. Depois de se encontrar com a jovem, disse que voltaria para casa, mas não foi visto mais com vida.

“Agora queremos saber o que aconteceu nesse período, onde ele foi abordado e como foi parar em Valparaíso de Goiás”, disse o delegado Rafael Abrão, responsável pelo caso.

O Grupo de Investigações de Homicídios (GIH) trabalha com duas linhas de investigação. “Pode ter sido um latrocínio, mas as características, como o sinal de esganadura no pescoço, não são típicas desse tipo de crime. Então pode ser um homicídio e o criminoso usou o carro para fugir e, em seguida, o abandonou”, explicou.

Um dos fatores que também reforça a tese de homicídio é que o veículo era antigo, não era visado e não tinha alto valor.

O carro foi periciado pela polícia para tentar encontrar digitais que pudessem ajudar na identificação do autor do crime. Além disso, a polícia aguarda o laudo cadavérico para determinar exatamente a causa da morte.

Com a colaboração do G1
Compartilhe esta matéria!