Na segunda-feira (14), policias policiais civis lotados na DEAM, de Valparaíso (GO), cumpriram mandado de “prisão preventiva” em desfavor de F.E.S.F, 38 anos, pela prática de “estupro de vulnerável” contra os menores N.M.J.S (13 anos) e M.K.J.S (11 anos).

Segundo a delegada Ísis Leal, responsável pelo caso, o suspeito era padrasto das vítimas e cometeu os abusos contra elas entre os anos de 2010 e 2016.

Uma das vítimas (sexo feminino) relatou que os abusos começaram quando ela tinha 06 anos de idade, ocasião em que o suspeito praticava sexo anal, oral e masturbação com ela.

Quando a criança completou 12 anos, o padrasto manteve relação sexual com a menina e tirou sua virgindade.

Em relação à outra vítima (sexo masculino), o suspeito praticou sexo anal e oral com ele dos 04 ao 10 anos de idade.

O investigado se aproveitava dos momentos em que ficava sozinho com as vítimas para abusar delas, ocasião em que as ameaçava (dizendo que as mataria se elas contassem sobre os estupros para alguém).

Contudo, em junho de 2016, já não suportando mais as agressões sexuais, referidas vítimas contaram sobre os abusos para a mãe (a qual procurou a ajuda do Conselho Tutelar para registrar o ocorrido e, posteriormente, a PC-GO).

Participaram da diligência os policiais civis Hélio Marreiros, Sandra Teixeira e Iudaci Morais, coordenados pela Delegada responsável: Ísis Leal.

Via PCGO