A Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Contra o Consumidor (Decon) deflagrou nesta terça-feira (20/12) a operação Piratas do Cerrado, contra empresas e pessoas que falsificavam roupas em Goiás das marcas Calvin Klein, Dudalina, Colcci, Diesel, Hollister, Carelli, Fórum, John John, Aleatory, Lacoste, Lança Perfume, entre outras.

Os policiais cumpriram 11 mandados de busca e apreensão, três mandados de prisões preventivas, um mandado de condução coercitiva e também sequestro e arresto de bens móveis para garantia financeira de eventuais condenações. Foram apreendidas aproximadamente 20 mil peças de roupas, avaliadas em R$ 1 milhão, e cerca de R$ 27 mil em espécie.
 
A operação foi coordenada pelo delegado titular da Decon, Webert Leonardo, após dois anos de investigação aproximadamente. Participaram da ação policiais civis e militares das cidades de Goianésia, Itapaci, Anápolis e Pirenópolis.
 
De acordo com a Polícia Civil, foram praticados crimes contra as relações de consumo, associação criminosa, sonegação fiscal, lavagem de dinheiro e crime contra as marcas e patentes.

Via A Redação