(Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

Compartilhe esta matéria!

Pai é preso e mãe internada sob a suspeita de morte e ocultação do cadáver do próprio filho em Novo Gama

Criança tinha quatro meses de idade e foi enterrada em um matagal. O corpo ainda não foi localizado

Ontem (08), a Polícia Civil de Goiás, por meio do Grupo de Investigação de Homicídios (GIH) e do Grupo de Repressão a Narcóticos (GENARC), do município de Novo Gama, no Entorno do Distrito Federal, deu cumprimento a mandado de prisão temporária em desfavor do pai investigado por ter enterrado seu próprio filho, um bebê de quatro meses. Também foi realizada a internação provisória da mãe da criança, que ainda é menor de idade.

Conforme apuração policial de momento, em março deste ano, após a morte de um bebê com quatro meses de idade, os pais levaram o corpo para o matagal, enterrando-o em local ermo.

Segundo a PC-GO, as circunstâncias da morte da criança são investigadas. Após a prisão, os suspeitos mudaram a versão anterior e relataram que a morte foi ocasionada acidentalmente, enquanto dormiam. No momento, os pais do bebê são suspeitos da morte da criança e de ocultar seu cadáver.

De acordo com a polícia, o corpo da criança ainda não foi localizado. As investigações prosseguem e devem ser concluídas em até 30 dias.

Da Redação do Alô Valparaíso/Com as informações da PC-GO