Compartilhe esta matéria!

Outono: é gripe comum ou Covid-19

Professora de Enfermagem da Anhanguera dá dicas de como prevenir doenças comuns das estações mais frias do ano

O início do outono marca também o início da temporada de doenças respiratórias. A chegada da estação, com baixa umidade relativa do ar e oscilações de temperatura, faz com que os poluentes na atmosfera aumentem, elevando também o risco de doenças como gripe, resfriados, asma, sinusite, bronquite e pneumonia. Segundo o Hospital do Coração de São Paulo (HCor), o aumento nesse tipo de atendimento chega a 40% nessa época do ano. Em tempos de pandemia de Covid-19, doença que ataca principalmente o sistema respiratório, é preciso estar atento a esses sintomas e saber diferenciar a Covid-19 e doenças sazonais.

Covid-19 e outono: fatores de risco

“O outono de 2021 começa em um dos momentos mais críticos da pandemia do coronavírus e a população precisa tomar alguns cuidados para evitar a contração da Covid-19 e doenças sazonais que podem ser confundidas com ela“, explica a coordenadora do curso de Enfermagem da Anhanguera, Priscila Miranda de Carvalho Coletto. De acordo com a professora, as temperaturas mais baixas fazem com que as pessoas mantenham as janelas das casas, veículos e transporte coletivo fechadas, aumentando o risco de contaminação pelo coronavírus.

A variação de temperatura e as mudanças nos índices de umidade e poluição do ar também modificam a maneira como o nosso corpo se comporta. “Em temperaturas baixas, os vasos sanguíneos do nariz ficam contraídos e isso dificulta a limpeza das vias respiratórias pelo batimento ciliar, aumentando a chance de o vírus e outros organismos que podem causar diversas doenças entrarem pelo nariz”, continua.

Como se prevenir?

“A melhor maneira de prevenir doenças respiratórias é, inicialmente, mantendo hábitos saudáveis com alimentação saudável, boa hidratação e a prática de exercícios físicos pois são essenciais para melhora da imunidade e prevenção da entrada de microrganismos causadores de doenças. Fazer a higienização correta das mãos e manter os ambientes sempre arejados, apesar das temperaturas baixas, também são ótimos aliados para evitar a contaminação”, finaliza a professora da Anhanguera.

*Alô Valparaíso