Operação fecha trilhas irregulares e área invadida em parques de Goiás

Ação foi realizada pela Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável do Estado

O trabalho foi intensificado nas últimas semanas pela Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad). O objetivo foi fechar trilhas irregulares e qualquer tipo de atividade ilegal dentro das unidades de conservação nos parques estaduais João Leite (PEJoL) e Altamiro de Moura Pacheco (Peamp).

E o trabalho de fiscalização obteve sucesso. Em vista fiscais da superintendência de Unidades de Conservação e Regularização Ambiental encontraram uma área invadida no interior do PEJoL, onde eram realizadas atividades ilícitas e de despejo de lixo.

Segundo a Semad, a estrutura montada pelos invasores, com flagrante degradação da vegetação, foi destruída e a Semad ainda investiga os responsáveis pela irregularidade.

De acordo com a secretária Andréa Vulcanis, a intenção da pasta é intensificar as rondas nos parques como forma de manutenção da integridade das áreas protegidas. “Devemos proteger as nossas unidades de conservação de qualquer atividade humana não autorizada”, afirma a secretária. “Trilhas irregulares, acampamentos ilegais e invasões podem atrapalhar no livre trânsito de animais, nas áreas de reprodução, poluir de forma grave e também ocasionar incêndios pela falta de cuidado e preparo de quem se apropria destes locais”, alertou a titular da Semad.

Da Redação do Alô Valparaíso/*Com as informações da Semad
Fiscalização estadual

Fiscalização Estadual fecha trilhas irregulares e área invada em parques goianos. (Foto: Divulgação/Semad)

Compartilhe esta matéria!