Na semana passada, a Controladoria Geral da União (CGU) deu sinal verde para a retomada das obras do Sistema Produtor Corumbá, nos municípios de Luziânia e Valparáiso, no Entorno do Distrito Federal.

O órgão enviou uma nota técnica ao Ministério das Cidades, onde avalia positivamente a proposta apresentada pela Saneamento de Goiás S/A (Saneago) e o consórcio construtor, que reduz em aproximadamente R$ 20 milhões o valor destinado à compra de quatro motobombas.

A obra consistem na construção de uma adutora de 28 quilômetros de extensão que vai captar água do Lago de Corumbá 4, em Luziânia, e levar para Valparaíso, além de estação elevatória bruta, estação de tratamento de água, linhas de transmissão elétrica para alimentar a captação, subestação elétrica e equipamentos complementares.

Cerca de 1,3 milhão de habitantes serão beneficiados nas cidades satélites Gama e Santa Maria, no Distrito Federal, além de todo o Entorno Sul, que compreende os municípios goianos de Luziânia, Novo Gama, Valparaíso de Goiás e Cidade Ocidental.

Da Redação