Novo coronavírus: Pábio Mossoró suspende aulas na rede municipal e privada de ensino, em Valparaíso

Suspensão começa a valer a partir de amanhã (17), em Valparaíso de Goiás

O prefeito de Valparaíso de Goiás, Pábio Mossoró, assinou Decreto nesta segunda-feira (16/03), que suspende atividades educacionais em todas as escolas e faculdades das redes de ensino pública e privada, pelo prazo de 15 dias, com início a partir de terça-feira (17/03).

Segundo o gestor municipal, a decisão considera, a Nota Técnica emitida no último domingo (15/03), pela Secretaria de Estado da Saúde (SES-GO), que determina a paralisação das aulas como medida de emergência em saúde pública decorrente da pandemia referente à infecção pelo novo coronavírus.

De acordo com documento, a gestão da cidade considera o pedido da Organização Mundial da Saúde para que os países redobrem o comprometimento contra a pandemia do COVID-19.

Conforme informações do Decreto Nº 149, a reposição das aulas suspensas, serão normatizadas posteriormente através de medidas deliberadas pelos órgãos que compõe o sistema de ensino do Município.

O texto também afirma que a Secretaria Municipal de Educação deverá efetuar os ajustes necessários para o cumprimento do Calendário Escolar, após o término da suspensão estabelecida pelo Decreto e respectivo retorno das aulas, conforme as deliberações efetuadas pelos órgãos que compõe o sistema de ensino do Município.

Ainda de acordo com comunicado assinado pela secretária de Educação, Rudilene Nobre, as aulas serão retomadas na quarta-feira (01/04). O documento também informa que “o administrativo deverá em regime de escala cumprir com cuidado e sem prejuízo as demandas que competem a frequência mensal, senso, armazenamento e conservação da merenda escolar, conforme orientação do Diretor da Unidade de Ensino que ficará à disposição da SME para dar continuidade as atividades propostas em calendário escolar”, informou.

Da Redação do Alô Valparaíso
Pábio

Prefeito Pábio Mossoró anuncia paralisação de aulas em Valparaíso. (Foto: Linice Moreira)

Compartilhe esta matéria!