Uma mulher foi abordada dentro da garagem da casa dos pais e teve o carro roubado por dois homens, na manhã desta sexta-feira (30), em Valparaíso do Goiás. Karina Santos Borges, de 30 anos, foi surpreendida quando ia buscar a filha, por volta das 11h30, no bairro Jardim Ipanema. De acordo com a vítima, a arma usada no roubo parecia ser de brinquedo.

“Ele bateu no vidro do lado do motorista no mesmo instante que entrei na garagem. Só pensei em voltar com o carro, porque minha mãe estava lá com minha filha de 1 ano e meio e mais três crianças”, conta Karina. Ela acrescenta que tentou assustar os suspeitos. “Joguei o carro para cima deles, mas não desistiram. O que estava armado pedia para eu parar, ou iria atirar. Fiquei apavorada e sair do carro correndo”, completa.

Karina relata que foi buscar o marido em um curso, como sempre faz diariamente. “Hoje chegamos mais cedo do que o costume. Parecia que eles estavam esperando a gente, ou alguém que desse um vacilo. Havia um Monza cinza parado na esquina, a rua estava movimentada, mas ninguém pôde fazer nada”, lembra a representante farmacêutica.

O marido de Karine, que desceu do carro minutos antes da ação, conta sobre o susto. “Fui encontrar com meu sogro na esquina e, quando notei, já não podia fazer nada. A impressão que eu tinha é que ele iria atirar nela. Me senti impotente. Essa é a única sensação que temos”, diz Luiz Caio Santos, de 30 anos. Ele complementa: “De qualquer forma, o mais importante é estarmos bem, estarmos vivos. Bem material não importa nessas horas, porque depois recuperamos, mas a vida não”, frisa o professor.

Dentro do veículo roubado estava a bolsa de Karine com todos os documentos, além de dinheiro e cartões de crédito. “Ainda pensei rápido e consegui pegar o celular. Foi a única coisa”, ressalta a vítima. A ação dos suspeitos durou cerca de um minuto e meio. A polícia chegou ao local logo em seguida, mas não deu tempo de seguir os dois carros.

O casal registrou ocorrência na 2ª Delegacia de Polícia de Céu Azul (GO). Segundo as vítimas, a DP informou que não poderia agir de imediato, uma vez que a unidade está com o quadro de agentes reduzido, devido ao recesso de fim de ano. Os policiais solicitaram que as vítimas voltassem na segunda-feira (2), para tentar identificar os autores do crime, por meio do álbum de reconhecimento de suspeitos.

As vítimas também foram informadas que as investigações serão complexas devido às dificuldades na identificação da placa do Monza que deu cobertura à dupla e por não ficar nítido o rosto dos assaltantes nas câmeras de segurança. O veículo roubado é um Cobalt cinza 2014/2014, placas OZW-4728.

Alerta

O delegado Cássius Zamó faz um alerta a população. “É importante checar o local, que você mora, e isso independe da hora ou lugar. Quem costuma realizar esse tipo de crime não se importa com a luz do dia”, adverte. Ele também chama atenção para os cuidados de segurança. “Não se pode chegar em casa de uma vez, e se for notado algo suspeito, a polícia deve ser acionada de imediato.”

A pena para quem pratica esse tipo de crime pode chegar a 15 anos de prisão. Se capturados e condenados, os suspeitos devem responder por assalto a mão armada. De acordo com a delegacia, as investigações foram iniciadas a partir do registro do boletim de ocorrência.

Via Jornal de Brasília