O Ministério Público Federal no Paraná desistiu nesta segunda-feira da perícia técnica nos recibos apresentados pela defesa do ex-presidente Lula como prova do pagamento de aluguel de um apartamento em São Bernardo do Campo, região metropolitana de São Paulo, no mesmo prédio em que Lula mora, e que era usado pelos seguranças da família.

Para o MP, a perícia não é necessária porque os depoimentos colhidos durante a investigação comprovam que os documentos foram produzidos em bloco, especialmente para tentar ocultar que o contrato de aluguel não existia na prática.

No depoimento prestado em 13 de setembro, Lula foi questionado pelo juiz Sérgio Moro sobre a existência desses recibos.

Dias depois, os advogados do ex-presidente apresentaram os documentos, que passaram a ter veracidade questionada pelo MP.

Em nota, a defesa de Lula afirma que o MP desistiu da perícia após verificar que os documentos seriam autênticos. E ainda afirma que eles não foram assinados em bloco.

Na denúncia do Ministério Público contra Lula, o pagamento desses aluguéis é apontado como parte do esquema de corrupção em que a empresa Odebrecht teria sido favorecida em contratos com a Petrobras.

Via Agência Brasil