Após um dia do acidente que matou 9 pessoas e feriu outras 34 na BR-020, em Formosa, no Entorno do Distrito Federal, a Polícia Civil de Goiás começou a investir as causas da tragédia. A colisão envolveu um ônibus da empresa Guanabara e duas carretas, na quinta-feira (15), por volta de 6h30, no Km 45 da rodovia, próximo aos povoados de JK e Bezerra.

O delegado Antônio Humberto Soares, revelou que por tudo que foi levantado até o momento, a principal suspeita é de que o motorista do ônibus, Édson Lopes Lima, de 47 anos, uma das vítimas fatais, tenha dormido ao volante e provocado a batida. Ele era morador de Valparaíso de Goiás. “As evidências que nós vimos no local, como o ponto de repouso do ônibus, o local de impacto que a carreta acertou, bem como as testemunhas que foram ouvidas no local e prestaram um relato harmonioso indicam que a responsabilidade do acidente, de fato, tenha ocorrido pelo motorista do ônibus”, afirmou.

Segundo a TV Anhanguera, até o momento nove pessoas tornaram-se se vítimas fatais do acidente, seis delas ainda no local, incluindo o motorista do ônibus e uma criança de apenas um ano e quatro meses. Outras três, que foram socorridas e levadas ao Instituto Hospital de Base, em Brasília, também não resistiram aos ferimentos

De acordo com a Secretaria de Saúde do DF, o último boletim, atualizado às 18h de quinta-feira (15), aponta que 12 feridos foram levados para hospitais da região. Fora os três que morreram, cinco seguem internados, sendo um em estado grave. Os outros quatro já receberam alta.

Da Redação do Alô Valparaíso