No início deste ano de 2016, mais precisamente no mês de janeiro, a Prefeitura de Valparaíso de Goiás por meio da Secretária Municipal de Saúde lançou o Zap Aedes. A ferramenta tinha como objetivo ser instrumento eficaz de combate ao mosquito transmissor de doenças como a dengue, chikungunya, febre amarela e o zíka vírus. 

Em seu lançamento, o projeto em defesa da Saúde do município anunciou o número (61) 8118-1222 onde a população valparaisense poderia realizar denúncias, enviar fotos e vídeos de locais que são potencialmente focos do vetor. Contudo, muitos moradores reclamam da inoperância do mecanismo de combate a dengue e afirmam que o Zap Aedes não vem cumprindo com aquilo que foi prometido.

É o caso de Michelle, moradora do bairro Ipanema. Ela fez uma denúncia e jamais foi atendida pela Secretaria Municipal de Saúde. “O Zap Aedes é apenas uma fachada. Eu venho fazendo uma denúncia desde fevereiro, tentando mostrar um lote aqui no Ipanema e nunca ninguém da Prefeitura de Valparaíso veio verificar. Hoje estou na UPA tomando soro porque peguei dengue”, disse Michelle Christine ao Alô Valparaíso.

A denúncia da moradora do bairro Ipanema não é um fato isolado. Ao longo da última semana, muitos outros cidadãos valparaisenses procuraram a nossa redação para relatar problemas semelhantes e todos relacionados à inércia do Zap Aedes. Enquanto isso, a epidemia de dengue avança em Valparaíso de Goiás e a cidade aparece com um registro avantajado de incidências da doença.

Por Marcelo Carlos