Na tarde desta segunda-feira, dia 07 de março, o  governador Marconi Perillo (PSDB) e o vice-governador José Eliton (PSDB) anunciaram a criação de três mil novos cargos para reforçar o efetivo das polícias Civil e Militar no Estado de Goiás.

O anúncio ocorreu após reunião para tratar dos resultados da força-tarefa deflagrada recentemente pela gestão estadual para combater a violência no Estado, sobretudo na Grande Goiânia.

De acordo com os líderes de governo, das vagas previstas, 2,5 mil serão destinadas para policiais militares e 500 para civis. Os dois processos seletivos, conforme os gestores, serão realizados ainda neste ano, para que os aprovados passem pelos cursos de formação e estejam em breve na ativa.

Marconi Perillo confirmou que 230 aprovados no último concurso da Polícia Técnico-Científica serão chamados pelo governo nos próximos 30 dias.

“Nós vamos começar a preparar um novo concurso para a Polícia Civil e para a Polícia Militar, abrindo 2,5 mil novas vagas para a Polícia Militar e 500 novas vagas para a Polícia Civil. Também tomamos a decisão de encaminhar um ofício a Casa Civil, solicitando para os próximos 30 dias o chamamento de 230 concursados da Polícia Técnico-Científica”, explicou o governador.

Segundo Perillo a decisão foi tomada levando em consideração uma expectativa quanto a Lei de Responsabilidade Fiscal. De acordo com o governador no momento há um impedimento de novas contratações por conta de o Estado ter ultrapassado o limite prudencial. No entanto, o governo já tem informações que já será possível fazer as contratações para a Polícia Técnico- Científica.

Vagas

De acordo com o governador, na Polícia Civil será criado o cargo de agentes de 4ª classe. Na Polícia Militar volta a existir a de soldado de 3ª classe. O concurso será realizado somente para estas duas funções. Os salários deverão ficar em torno de R$ 1,5 mil e para quem possui nível médio completo. Marconi Perillo destacou que ainda não há uma informação precisa sobre o impacto financeiro destes concursos.

O vice- governador de Goiás, José Eliton Júnior, informou que as promoções para as categorias ocorrerão a partir de cinco anos de exercício da função.

Adequações

Quanto à contratação oriunda da realização dos concursos, o governador ressaltou que até lá será possível. Ele acredita que alterações na Lei de Previdência Complementar resultará na diminuição de impacto previdenciário e mudanças em outras leis poderão ser revertidos em economias de recursos.

O chefe do Executivo argumentou que se por um lado aumenta a quantidade de gastos com contratações, pretende fazer enxugamento de gastos em outras áreas, para tentar manter o equilíbrio financeiro do governo.

Gratificações

O governador destacou que pretende aumentar o valor pago as gratificações concedidas a policiais. “Vamos equipar as gratificações dos policiais as gratificações de trânsito e melhorar as gratificações por apreensões de armas”, afirmou.

Nas ruas

Marconi Perillo tem expectativa de que o concurso seja realizado num prazo de um ano. A partir da aprovação, os policiais passarão a fazer cursos e já poderão ser aproveitados nas atividades.

Por Marcelo Carlos com as informações (Diário de Goiás e Jornal Opção)

jose e marconi