Na manhã desta quinta-feira, dia 14 de abril, foi realizado no auditório da Secretaria Municipal de Educação, um leilão de máquinas e veículos (caminhões, carros, pick ups e furgões) pertencentes à frota do patrimônio público de Valparaíso de Goiás, município goiano do Entorno do DF. .

A ação do governo intriga muitos cidadãos e tem causado polêmica na cidade. Ao saber da novidade na internet, um morador questionou a inserção de uma máquina no leilão. “Estão leiloando os bens da Prefeitura para financiar a campanha desse ano. Expliquem-me por qual motivo colocaram a venda uma máquina compactadora fabricada em 2012? Isto com as ruas tomadas por buracos! Alguém me explica?”, disse Luiz Claudio.

A responsável pelo leiloamento foi a LK Leilões (Leila Karasiaki). Na semana passada, após matéria publicada no Alô Valparaíso, as informações vinculadas no site da empresa foram retiradas do ar. Ainda não se sabe por quais motivos.

De acordo com o site já citado, foram disponibilizados 70 lotes para arremates. O lance inicial de maior valor foi o de um Rolo Compactador CP do ano de 2012. O mesmo que teve a venda contestada por um morador da cidade no início desta matéria. A máquina estava inicialmente avaliada em cerca de R$ 40.000,00.

Em busca de respostas a respeito do polêmico leilão, o advogado Dr. José Zito do Nascimento , esteve hoje na Prefeitura de Valparaíso com o intuito de buscar esclarecimentos sobre o fato ocorrido.

Na oportunidade, o advogado requereu cópia do processo licitatário e explicações da controladora interna. José Zito do Nascimento contou para a nossa reportagem que foi prontamente atendido pela administração municipal e que aguarda a cópia do documento solicitado.

Veja abaixo o requerimento apresentado pelo advogado na Prefeitura:

l7

Por Marcelo Carlos