No último domingo, dia 20 de novembro, o Jornal Opção em sua edição de número 2159, colocou novamente Lêda Borges (PSDB), deputada estadual licenciada e titular da Secretaria Cidadã, entre os nomes favoritos na indicação do vice da chapa que será encabeçada por José Eliton (PSDB), provável candidato dos tucanos ao governo de Goiás, em 2018. O secretário de segurança goiano conta com o apoio do governador Marconi Perillo (PSDB) e do senador Wilder Morais (PP).

Segundo o jornal, até as eleições deste ano, era praticamente certo que o vice de José Eliton (PSDB) na disputa pelo governo do Estado seria o deputado federal Célio Silveira (PSDB). Contudo, ele não conseguiu eleger Marcelo Melo (PSDB), candidato a prefeito derrotado em Luziânia. A derrota enfraqueceu o ex-prefeito da cidade do Entorno de Brasília.

Ainda de acordo com a matéria, dois políticos psdbistas saíram consagrados das eleições municipais — Lêda Borges, ex-prefeita de Valparaíso, e o prefeito Hildo do Candango, de Águas Lindas. Um deles pode ser o vice.

Não é segredo para ninguém que Lêda Borges mostrou toda sua força no Entorno do DF, após eleger o novo prefeito valparaisense, Pábio Mossoró, do PSDB. Sua credibilidade junto ao eleitorado foi a grande responsável por derrotar os adversários nas eleições de 02 de outubro “Quando a campanha parecia perdida, ela tirou licença do cargo de secretária e concentrou-se nas ruas da cidade, dialogando com a sociedade local e explicando por que apoiava o vereador”, escreveu o Jornal Opção.

Já o prefeito Hildo do Candango enfrentou um candidato endinheirado, mas conseguiu derrotá-lo, até com certa folga. “Tornou-se, portanto, um player da política regional”, afirmou a publicação da capital.

Postado por Marcelo Carlos (com as informações do Jornal Opção)