Na última sexta-feira (16), a Secretária de Estado Lêda Borges, participou ao lado do Ouvidor Nacional da Igualdade Racial, Carlos Silva Júnior, de uma roda de conversa sobre a intolerância religiosa no Entorno de Brasília. O ato foi realizado durante o último dia do Ação Cidadã, realizado em Valparaíso de Goiás.

Segundo nota da Secretaria Cidadã, objetivo da conversa foi discutir, e propor ações conjuntas entre os governos federal e estadual para a diminuição da intolerância religiosa.

O importante tema merece destaque, haja vista que último mês de setembro, casas de candomblé em Santo Antônio do Descoberto, em Águas Lindas e em Valparaíso foram alvo de vandalismo. A Secretaria Cidadã emitiu nota de repúdio: “tais práticas demonstram o racismo e a intolerância religiosa. A pasta entende que o Estado é laico, coloca sua equipe da Superintendência de Igualdade Racial à disposição dos líderes das casas de candomblé’.

Carlos Alberto Silva Junior, ouvidor nacional da Secretaria da Presidência da República de Igualdade Racial, elogiou o empenho da Secretaria Cidadã em prol das discussões de raça. “Estamos juntos nesta luta, governo federal e estadual”, disse.

“Hoje aqui na Ação Cidadã participei ao lado do Ouvidor Nacional da Igualdade Racial, Carlos Silva Júnior, de uma roda de conversa sobre a intolerância religiosa no Entorno. Tivemos a participação de representantes de comunidades afro, movimento negro e de entidades que defendem a igualdade racial no Estado. O objetivo é ouvir as comunidades e elaborar um documento, um projeto para dar fim a violência por conta de crenças religiosas. Nossa constituição assegura o livre pensamento e crença religiosa e isso deve ser respeitado”, declarou a deputada Lêda Borges.

Por Marcelo Carlos