A reformulação do Programa Renda Cidadã foi concluída. Segundo a titular da Secretaria da Mulher, do Desenvolvimento Social, da Igualdade Racial, dos Direitos Humanos e Trabalho (Semira), Lêda Borges, foi realizado um recadastro dos beneficiários. Além disso, um sistema de informática foi construído para evitar que famílias sejam contempladas em diferentes ações de transferência de Renda.

De acordo com a secretária tudo está pronto para o relançamento do programa. Está sendo aguardado apenas um espaço na agenda do governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB) para que seja feita uma solenidade com a participação dele e também de prefeitos de todo o estado.

A secretária deseja a participação dos gestores municipais no evento para que eles tomem conhecido do novo sistema informatizado, que não permite que beneficiários sejam contemplados em diferentes programas de transferência de renda.

“Estamos apenas aguardando uma data para o governador fazer o lançamento do Renda Novo. Temos agora um sistema informatizado. Antes o programa não estava linkado ao Bolsa Família. Entendemos que os programas representam uma universalização dos programas de transferência de renda. Já está pronto. Estamos aguardando apenas a data para lançamento. A agenda do governador ficou muito apertada. Queremos reunir todos os prefeitos para apresentar o sistema, como vai ser operacionalizado lá no município o sistema”, explicou.

Segundo Lêda Borges, o sistema de informática foi desenvolvido pela Secretaria de Gestão e Planejamento (Segplan). O mecanismo de acordo com a gestora é para evitar duplicidades ou pagamentos indevidos, por exemplo, para pessoas que não estejam enquadradas no critério do programa.

“A Segplan fez um sistema para nós. Não há risco de pagar em duplicidade, não tem mais o risco de se pagar aquele beneficiário que não esteja dentro dos critérios adotados pelo sistema. Temos condições de identificar todas as famílias que precisam algum tipo de benefício em todas as cidades do estado de Goiás, graças ao programa de informação”, afirmou.

Segundo a secretária a expectativa inicial é para que o programa fosse relançado na próxima sexta-feira (29), no período da manhã. Lêda Borges avaliou que no horário matutino seria difícil para que os prefeitos participassem. Por isso foi feita a opção por uma nova data no período vespertino.

Valores

A secretária explicou que em relação aos valores pagos, variará de R$ 80 a R$ 160. O que vai definir é a inclusão de algumas ações sociais voltadas para a saúde, em especial se as famílias tiverem idosos. Outro critério é se tiver crianças na escola.

“Nós não temos um valor fixo, pois temos o Mais Saúde e Mais Educação. Se a família tem alguma pessoa com doença crônica recebe mais, pessoa idosa recebe mais, pessoa na escola, pois na verdade o Renda Cidadão é um programa que parte de um valor de 80 acrescidos destes critérios que vai até R$ 160”, disse.

Até que o programa seja relançado o pagamento para os recadastrados continua suspenso.

Texto: Diário de Goiás