A insegurança em Valparaíso de Goiás vem tirando o sono dos moradores e comerciantes do município. Nos últimos dias, o fato tem sido discutido com bastante frequência nas redes sociais e hoje virou tema de mais uma reportagem sobre a grande a onda de assaltos e violência que assola a cidade goiana com quase 200 mil habitantes, localizada no Entorno do Distrito Federal.

A população valparaisense está aterrorizada com o aumento crescente de casos de violência e este é o reflexo do caos que assola a área da Segurança Pública no Brasil. Cidadãos de bem sentem medo de transitar pelas ruas da jovem cidade, de caminhar até uma padaria ou até mesmo de ir ao trabalho.

Trabalhadores vivem trancados em suas casas, enquanto os criminosos seguem livres na sociedade e levam o terror por onde passam. A situação caótica em Valparaíso pode ser facilmente explicada pela falta de políticas públicas eficazes voltadas para a região e principalmente pela escassez de investimentos do Poder Público em educação, trabalho, saúde, esporte e lazer.

Outro ponto preocupante é o aumento significativo de roubos a carros e motocicletas em Valparaíso. Na quinta-feira passada, surpreendentemente um caminhão com equipamentos de perfuração de poço artesiano foi roubado na cidade. Contudo, no dia seguinte o veículo foi encontrado e recuperado pela Polícia Militar de Minas Gerais em Buritis-MG.

“Aqui no bairro Cruzeiro do Sul são realizados assaltos todos os dias na mesma parada de ônibus. A coisa está feia e eu tenho até medo de ir trabalhar. O perigo é enorme e estamos precisando com urgência de mais viaturas e policiais nas ruas”, disse a moradora Elaine Cristina ao Alô Valparaíso.

Na noite da última sexta-feira, dia 1º de abril, um mercado foi mais uma vez assaltado, no Setor de Chácaras Anhanguera C. Na ocasião, houve disparos de armas de fogo e uma pessoa ficou ferida. Os meliantes evadiram-se do local e a Polícia Militar foi acionada. Na manhã do mesmo dia, indivíduos mascarados assaltaram diversas pessoas do bairro Jardim Céu Azul. De acordo com uma testemunha, os assaltantes transitavam dentro de veículo Gol de cor preta.

“Ontem pela manhã, por volta de 5:00, meu marido estava saindo para trabalhar e testemunhou na esquina de nossa casa dois rapazes de moto realizando um assalto. Eles roubaram três pessoas.  Há um tempo, no mesmo local, a Polícia Militar realizou a prisão de dois rapazes com um facão. O Setor de Chácaras Anhanguera está muito perigoso.  Geralmente, os policiais passam mais pela Avenida Principal. Eu gostaria de fazer um apelo.  Precisamos ter mais segurança nas outras quadras”,  contou Daiane Soares ao nosso site.

Em 2016, o grande número de assaltos vem chamando a atenção de toda a sociedade. As ações criminosas acontecem diariamente no comércio local, dentro de veículos que fazem o transporte público pela cidade e em demais locais.

Os moradores de Valparaíso reclamam do baixo número de viaturas que fazem patrulhamento nos bairros do município. Sabendo do descontentamento, o governo de Goiás promete que nos próximos meses mais de cem novos policiais sejam lotados no Entorno do DF, a região é considerada uma das mais violentas do país.

“A onda de assaltos vem aterrorizando os moradores da Etapa C. Na última quarta-feira, por volta de 6:40 da manhã, o meu esposo estava indo para o trabalho e dois indivíduos, maiores de idade, abordaram ele e levaram alguns pertences. Na quinta-feira, roubaram meu primo no Colégio Ceddim. Os assaltos ao redor da escola estão absurdos”, disse Brenda Bastos.

O final de semana no Entorno de Brasília, será marcado por uma força-tarefa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de Goiás. Ontem, em Luziânia-GO, foi dado início ao Programa Tolerância Zero. A ação de todas as forças policiais goianas tem como objetivo levar mais tranquilidade e segurança para as cidades da região, dentre elas o município de Valparaíso.

No início do mês, José Eliton, vice-governador e novo secretário de Segurança Pública do Estado, anunciou uma intensa ação de forças de segurança no enfrentamento ao crime em Goiás. Na oportunidade, o líder de governo declarou: “Implantaremos uma política de tolerância zero em todas as ações da Secretaria. Bandido tem que ter medo de policial. Estejam certos, as forças especiais da polícia vão para as ruas”.

Em Valparaíso de Goiás, a PM-GO é comandada pelo Tenente Coronel Danilo Braga, que é conhecido por fazer um grande trabalho mesmo tendo em mãos  poucos recursos estruturais e um pequeno efetivo de PMs. Nos últimos meses, as orientações de combate ao crime do Secretário José Eliton tem sido frequentemente seguidas, seja através da realização de grandes operações ou por meio da presença contínua de policiais nas ruas da cidade. O Projeto de Lei do governo estadual que dispõe sobre os processos seletivos para contratação de 2,5 mil policiais militares e 500 agentes da Polícia Civil já está na Assembleia Legislativa. A medida visa o aumento de efetivo bem como às reivindicações formuladas por entidades ligadas às forças policiais de Goiás.

Por Marcelo Carlos (Foto: Lenivaldo Carvalho)