Hospital de Luziânia será reaberto e administrado pelo Estado de Goiás

Unidade hospitalar funcionará, inicialmente, como Hospital de Campanha para atender pacientes de coronavírus

Com o objetivo de ampliar os leitos exclusivos para o enfrentamento ao novo coronavírus (Covid-19) e possibilitar atendimento aos possíveis pacientes infectados no Entorno do Distrito Federal, o Governo de Goiás anunciou que passará a administrar o Hospital de Luziânia e utilizará o mesmo como Hospital de Campanha.

A unidade hospitalar é uma das sete que funcionarão no interior goiano e contará com 80 leitos. As outras serão instaladas em Águas Lindas de Goiás, Anápolis, Formosa, Itumbiara, Jataí e Porangatu. A expectativa é que o local comece a funcionar no prazo máximo de 30 dias.

Ainda nesta semana, a unidade deverá ser inspecionada por profissionais da Secretaria do Estado da Saúde (SES-GO). Segundo o Governo de Goiás, a estrutura e os equipamentos serão financiados pelo Ministério da Saúde.

Futuro

Após passar quatros anos fechado para reformas e ampliação, o Hospital de Luziânia se juntará no combate ao coronavírus. A meta das autoridades, é que depois da fase crítica da pandemia, o lugar passe a atender pacientes nas especialidades de cirurgia geral, ginecologia e obstetrícia, pediatria, clínica médica, ortopedia, cardiologia, urologia e anestesiologia, tudo por meio do Sistema Único de Saúde (SUS).

O projeto chega a 6 mil metros quadrados com estrutura de Pronto Socorro e Maternidade, com blocos divididos em enfermarias femininas, masculinas, pediátricas e quartos de isolamento de pessoas com suspeita ou confirmação de doenças contagiosas.

Da Redação do Alô Valparaíso
Luziânia hospital

Hospital de Luziânia será administrado pelo governo do Estado. (Foto: Reprodução)

Compartilhe esta matéria!