Para discutir estratégias voltadas ao combate do Aedes aegypti na região do Entorno do Distrito Federal, o superintendente executivo da Secretaria da Saúde, Halim Girade, e técnicos das regionais do Estado de Goiás participaram de reunião com representantes do governo do DF, do Ministério da Saúde e Corpo de Bombeiro de Goiás. O encontro ocorreu na Sala Nacional de Coordenação e Controle para Enfrentamento da Dengue, Chikungunya e vírus Zika, que fica em Brasília.

“Foi uma excelente reunião na busca de ações de parceria interfederativa para intensificar e estruturar o enfrentamento ao mosquito Aedes aegypti”, disse Girade. O encontro resultou na parceria GO e DF para ações de retirada de focos nos municípios do Entorno, com participação das Forças Armadas. O início acontecerá no dia 5 de abril, no município de Valparaíso.

Ações
Entre as decisões pactuadas estão o intercâmbio entre o Laboratório Central de Saúde Pública de Goiás e o do DF. O Lacen da capital do País receberá 30 profissionais do Lacen goiano para treinamento de diagnósticos. Ainda foi acertado que a área de entomologia (ciência que estuda os insetos) do DF treinará 20 técnicos da Saúde de Goiás em um curso de duas semanas para análise entomológica dos municípios do Entorno.

Também foi acordado que o CBM-GO, por meio do Centro de Informação e Decisões Estratégias em Saúde – Conecta SUS Zilda Arns Neumann, treinará Bombeiros do DF e técnicos da SES-DF sobre o monitoramento em georreferenciamento (mapeamento online das ações de campo) dos focos e casos de dengue.

O Conecta SUS se tornou referência no País por realizar, com o apoio dos bombeiros, a visualização dos focos em cada quadra das visitas feitas aos domicílios goianos. O ministro da Saúde, Marcelo Castro, esteve no local no início de março e elogiou o trabalho, parabenizando o Governo do Estado pelos resultados das ações e pelo monitoramento dos dados sobre o combate ao Aedes.

Combate no Entorno
Nos municípios do Entorno do DF houve um aumento de 245% das notificações da doença em comparação com as primeiras nove semanas de 2015. Foram 2.182 notificações no último ano, contra 7.531, em 2016. O cenário fica mais preocupante quando são levados em conta os moradores dos municípios do Entorno que foram diagnosticados com dengue no DF. Nesse caso o aumento é de mais de 600%.

Por Goiás Agora – Mais informações: (62) 3201-3811