(Foto: Divulgação/SSP-GO)

Compartilhe esta matéria!

Governos de Goiás, do Distrito Federal e Federal se unem em prol da segurança pública Entorno

Realização de novas ações de segurança visa aumentar, ainda mais, combate aos crimes violentos em toda região. Previsão é de que projeto comece já em 2021

Com o objetivo de levar ainda mais segurança às cidades que compõem a região do entorno do Distrito Federal, o Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Segurança Pública (SSP), o Governo do DF e a Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) do Ministério da Justiça, se uniram para a implantação de novas estratégias de segurança voltadas especificamente para esses municípios. Entre as ações discutidas, está a criação de um Centro Integrado entre as forças policiais, que visa atender as cidades da região. Ontem (24/11), representantes das pastas se reuniram, em Luziânia, para discutir detalhes do projeto, que tem previsão de iniciar já em 2021.

Durante o encontro, o titular da SSPGO, secretário Rodney Miranda, destacou as quedas importantes nos indicadores de criminalidade na região. Segundo ele, a intenção do Governo de Goiás é diminuir as ocorrências para patamares mínimos. Para isso, se fez necessário alinhar e implementar novas estratégias para atuação das forças de segurança, que prevê trabalho integrado entre policiais de GO, do DF e da União. “Em 2020, mesmo com a pandemia, estamos conseguindo superar os índices anteriores. Mas não estamos satisfeitos, temos que aperfeiçoar ainda mais o nosso trabalho, temos que aumentar, principalmente aqui na região do Entorno, a integração tanto com o DF, quanto com o Governo Federal”, disse.

O secretário Nacional de Segurança Pública, coronel Carlos Paim, falou sobre o papel da segurança para o crescimento ainda de outras áreas. “A Segurança Pública forte na região contribui para o fortalecimento da economia e outras questões que são afetas à ordem pública. Então, nesse sentido, o Governo do Estado de Goiás sinalizou interesse de investir em novas estratégias e nós estamos aqui para poder ouvir junto com eles, buscarmos soluções, para melhorar a qualidade de vida dos brasileiros que vivem nessa região”, afirmou.

De acordo com o coronel, a Senasp poderá contribuir com aporte financeiro e também na criação de políticas de segurança para o Entorno de Brasília. “Nós teremos condições de saber, por exemplo, se é necessário participar com orçamento para construção de alguma unidade policial, bombeiro, Polícia Civil. Hoje, dentro do Ministério da Justiça e Segurança Pública, nós temos uma secretaria importante, de operações integradas, que pode contribuir muito nesse viés da integração de inteligência, fomentar operações entre as polícias e nós da Senasp, temos também condição de contribuir, fazendo, por exemplo, políticas e programas de fortalecimento para essa região”, destacou.

Segundo o secretário de Segurança Pública do Distrito Federal, Anderson Torres, a integração entre as forças policiais do DF e de Goiás é algo que já vem sendo feito, mas que a criação de um Centro de Operações Integrado deverá otimizar ainda mais os resultados. “Hoje a gente já se ajuda demais na região. Muitas vezes uma perseguição no estado de Goiás acaba dentro do DF e é levada pra uma Delegacia do Distrito Federal e vice versa. Mas precisamos avançar, formalizar isso, criar estrutura física, logística, estrutura de recursos humanos, para a gente atuar nessa região, para poder fazer um trabalho melhor”, ressaltou.

Além do trabalho conjunto, o Governo de Goiás estuda ainda a implantação de outras estratégias de segurança, para aumentar o combate aos crimes violentos em toda região. “Temos um projeto, em que estamos trabalhando, para trazer um Comando de Missões Especiais, a exemplo do que nós temos em Goiânia e região, fazer uma base aqui. Ou seja, trazer, além da Rotam e do Choque, o Giro, o Bope e futuramente, até o Graer, fazendo assim um Comando de Missões Especiais Norte. Temos intenção futuramente de montar uma Central de Inteligência DF – Goiás, funcionando também aqui no Entorno, para atender todas as demandas, sem limite de fronteira de estado”, informou o titular da SSPGO, Rodney Miranda.