Quase 61 mil cargos da Administração Pública do Governo Federal foram extintos. O decreto assinado na terça-feira (9) pelo presidente, Michel Temer, começa a valer até março deste ano e prevê a extinção de cargos que hoje já estão vagos.

Em alguns casos também deixam de existir aqueles que dependeriam de novos concursos públicos. Na lista há funções que não são mais exercidas como datilógrafos, agentes de microfilmagem, perfurador digital, que são, por exemplo, quadros da Imprensa Nacional.

Via Agência Brasil