Governo anuncia que Goiás será pioneiro na materialização de crimes ambientais

A meta é trabalhar na prevenção da contaminação de rios e mananciais

Ontem (21), o Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Segurança Pública (SSP), inaugurou o Laboratório de Análises Ambientais (LAM) da Superintendência de Polícia Técnico-Científica (SPTC).

Com a criação da unidade, o Estado será o pioneiro na materialização de provas de crimes ambientais e na prevenção de contaminação da água de rios e mananciais. O local é fruto de parceria com o Centro de Apoio Operacional (CAO) do Meio Ambiente do Ministério Público do Estado de Goiás.

Segundo o secretário Rodney Miranda, o laboratório demonstra o compromisso do atual governo com a questão ambiental. “É um assunto que tomou uma dimensão preocupante, principalmente após os desastres de Mariana e Brumadinho. Com esta unidade, Goiás ganha mais um instrumento para evitar possíveis tragédias”, afirmou.

De acordo com a gestão estadual, no local serão realizados procedimentos técnicos, como análises de amostras coletadas em áreas sob suspeita de ocorrências contra o meio ambiente.

Para a perita Gabriela Nunes a medida vai garantir mais agilidade nos resultados de exames feitos para confirmar crimes ambientais. “Antes, dependíamos da Saneago e de laboratórios de outras instituições ou privados. Agora, teremos condições de fazer um trabalho mais eficiente e rápido”, explicou.

A SSP lembrou que além da materialização de provas, também serão realizadas amostras de água bruta e efluentes para identificar poluição hídrica. O objetivo é garantir melhoria na qualidade da água consumida pela população.

O superintendente de Polícia Técnico-Científica, Marcos Egberto Brasil de Melo, defende o trabalho conjunto entre os poderes. “As instituições precisam caminhar juntas. É algo que nos dá condições de garantir mais qualidade nos serviços prestados à população em várias áreas”, finalizou.

Da Redação do Alô Valparaíso
Compartilhe esta matéria!