Os governos de Goiás e do Distrito Federal efetivaram neste sábado, 12 de março, uma parceria para exterminar os focos do mosquito Aedes aegypti e resolver os problemas emergenciais de Vendinha, distrito do município de Padre Bernardo, no Entorno do DF. Juntos, os governadores Marconi Perillo (GO) e Rodrigo Rollemberg (DF) visitaram o povoado, ouviram os moradores e acompanharam as ações das equipes que atuam na força-tarefa contra o mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya. Marconi Perillo comprometeu-se a firmar convênio com a Prefeitura de Padre Bernardo e solicitar das instituições estaduais soluções para questões relacionadas ao lixo, à água tratada e ao atendimento à saúde.

O povoado de Vendinha foi escolhido para receber os dois governadores durante a ação contra o Aedes aegypti no Entorno em função da grande explosão demográfica pela qual passou nos últimos três anos. Devido à estruturação de um condomínio no povoado de Ouro Verde, próximo à Vendinha, e ao funcionamento de uma indústria de alimentos, a população na região ultrapassou os 15 mil habitantes. Os focos do mosquito são tão predominantes que cerca de 70% da população já teve dengue.

Num primeiro momento, Marconi Perillo e Rodrigo Rollemberg conheceram o posto do Programa Estratégia de Saúde da Família. No local, eles observaram um reservatório de água no qual a tampa estava semiaberta e ouviram explicações sobre a proliferação do mosquito, feita por um técnico da Secretaria da Saúde do DF.

Na sequência, os dois governadores visitaram duas casas onde as equipes compostas por agentes de endemias, agentes comunitários de saúde, bombeiros e voluntários realizavam as inspeções na busca e eliminação de focos do vetor. Uma das residências é de propriedade da dona de casa Zilda Maria da Silva, mãe da estudante do 7º ano do ensino fundamental Nádia Talita, portadora de necessidades especiais. No outro imóvel visitado pelas autoridades mora o casal Manoel Rosa Lopes, de 63 anos, e Edilene Maria de Oliveira Lopes, de 50.

O governador Marconi Perillo informou aos moradores que o Estado vai responsabilizar-se pelo funcionamento do Hospital de Águas Lindas e de Santo Antônio do Descoberto, o que deve beneficiar o atendimento aos moradores do Entorno do Distrito Federal. Além disso, assegurou solução para a coleta do lixo e fornecimento de água tratada.

A ação em Vendinha foi realizada por 130 profissionais de saúde, 20 soldados do Corpo de Bombeiros, policiais militares, 110 agentes de endemias dos municípios do Entorno do DF e 20 técnicos da SES-GO. Para o local foram enviados três bombas costais para aplicação de inseticida nos focos do mosquito. Máquinas da própria Prefeitura fizeram a roçagem nos lotes baldios. A ação Goiás contra o Aedes foi lançada em 15 de dezembro do ano passado. Desde então foram visitados cerca de 3 milhões de imóveis em todo o Estado e eliminados 58 mil criadouros do mosquito.

Texto: Secretaria Estadual de Saúde